Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Vigilantes dos aeroportos fazem greve parcial entre 13 e 17 de abril

Trabalhadores estão contra o congelamento salarial.
30 de Março de 2017 às 21:29
Aeroportos portugueses em dia de greve
Aeroportos portugueses em dia de greve
Aeroportos portugueses em dia de greve
Aeroportos portugueses em dia de greve
Aeroportos portugueses em dia de greve
Aeroportos portugueses em dia de greve
Aeroportos portugueses em dia de greve
Aeroportos portugueses em dia de greve
Aeroportos portugueses em dia de greve
Aeroportos portugueses em dia de greve
Aeroportos portugueses em dia de greve
Aeroportos portugueses em dia de greve
Os trabalhadores da vigilância e segurança privada que trabalham nos aeroportos portugueses vão cumprir uma greve parcial entre os dias 13 e 17 de abril, nas infraestruturas do Porto, Funchal e Porto Santo, contra o congelamento salarial.

De acordo com um comunicado do Sindicato dos Trabalhadores da Aviação Civil (SITAVA), a paralisação será de duas horas diárias, no inicio dos turnos, e no dia 13 decorrerá entre as 11h30 e as 14h00, período para o qual estão marcadas concentrações nos três aeroportos.

Estes trabalhadores, designados por assistentes de portos e aeroportos, são funcionários da Securitas, com quem o Sitava tem tentado, em vão, negociar o contrato coletivo de trabalho.

O sindicato acusa a empresa de vigilância e segurança privada de não aceitar rever os salários, congelados desde 2011, e de desregular os horários de trabalho.

Estes trabalhadores fizeram várias greves em 2016 pelo mesmo motivo.
Sindicato dos Trabalhadores da Aviação Civil SITAVA greve economia negócios e finanças transportes aviação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)