Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

VMER parada sem tripulantes

Viatura de emergência do Hospital de Santarém não foi a um acidente de viação mortal.
18 de Abril de 2014 às 09:32
Viatura Médica de Emergência e Reanimação
Viatura Médica de Emergência e Reanimação FOTO: Luís Guerreiro

A Viatura Médica de Emergência e Reanimação do Hospital de Santarém é uma das que têm das taxas de inoperacionalidade mais elevadas do País, tendo já ficado parada em alguns dias em que ocorreram acidentes com vítimas mortais.

Foi o que aconteceu, por exemplo, no dia 10 de abril, em que num acidente de trabalho um operário sofreu ferimentos graves ao limpar uma máquina em Alpiarça e uma mulher morreu num choque contra um reboque, em Vila Chã de Ourique, Cartaxo. Neste caso, a vítima, de 28 anos, seguia de bicicleta, foi retirada do local com vida, tendo o óbito sido declarado já no hospital.

Em Alpiarça, o trabalhador sinistrado foi levado num helicóptero do INEM da fábrica para o Hospital de São José, em Lisboa. A VMER de Santarém tem uma taxa de inoperacionalidade que ronda os 10%, por contraste com os 1,5% da VMER mais próxima, em Vila Franca de Xira. A inatividade deve-se à dificuldade em formar equipas – compostas por um médico e um enfermeiro.

O Correio da Manhã tentou ouvir o presidente do conselho de administração do Hospital de Santarém, José Josué, sem sucesso, mas ao jornal ‘Mirante’ o responsável confirmou os casos e a inoperacionalidade da VMER.

sociedade vmer santarém
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)