durão barroso comissão europeia europa crise