opinião antónio costa política portugal emprego governo