Ursula von der Leyen Durão Barroso nomeação vacinas coronavírus