Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia
2

Descobertos vestígios da existência de frangos com 8 mil anos

Um grupo de arqueólogos encontrou, no norte da China, restos fósseis de animais que, ao que tudo indica, serão frangos domésticos com cerca de oito mil anos. O mais antigo descoberto até agora datava cerca de quatro mil anos. Estes dados foram divulgados pela agência noticiosa 'Xinhua'.

17 de Outubro de 2011 às 12:33
Até ao momento, os vestígios mais antigos encontrados do mesmo animal remetiam ao vale do Indo, actual Paquistão
Até ao momento, os vestígios mais antigos encontrados do mesmo animal remetiam ao vale do Indo, actual Paquistão FOTO: Lusa

Foram desenterrados 116 fósseis pelos arqueólogos, que incluem outros animais: cães, tartarugas, peixes e molúsculos.

Estes fósseis foram retirados da “sepultura” neolítica de Cishan, localizada na província de Hebei.

Alguns dos ossos descobertos pertencem a frangos, que segundo o director do Instituto Municipal de Restos Culturais e Arqueologia de Handan, Qiao Dengyan, são "ligeiramente maiores que os de frangos selvagens, mas menores que os domésticos da actualidade".

Até ao momento, os vestígios mais antigos encontrados do mesmo animal remetiam ao vale do Indo, actual Paquistão e teriam cerca de quatro mil anos.

Fósseis frangos arqueólogos China
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)