Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia
9

Facebook gasta milhões para manter Zuckerberg vivo

Fundador de rede social alvo de ameaças do Daesh.
Cátia Carmo 1 de Maio de 2016 às 16:37
Pode usar o Facebook Messenger no computador: em ‘Messenger.com’ vai encontrar um site limpo e livre de anúncios para falar com os seus amigos da rede social. Pode fazer login através da conta no Facebook ou número de telefone. Depois é só aproveitar para personalizar conversas – alterando a cor, por exemplo – e dar alcunhas aos seus amigos. Vai ter também acesso a todas as fotos que partilhou com cada amigo. As imagens aparecem no canto inferior direito do site
Pode ser utilizada por quem não tem Facebook: quem não tem conta na rede social de Mark Zuckerberg também pode usufruir da app Facebook Messenger. Basta fazer download da aplicação ou aceder através do site ‘Messenger.com’. Se ainda não tem conta pode criá-la. Só vai precisar do nome, número de telefone e uma foto
Recorrer a códigos para jogar: pode jogar basquetebol (na app móvel) ou xadrez (na app e no browser). Só tem de introduzir o emoji de basquetebol ou @fbchess, respetivamente, numa conversa. Apesar de não serem jogos de alta qualidade podem ser bons para quebrar o gelo com quem contactar através do Facebook Messenger
Peça boleia: com o Facebook Messenger pode chamar um carro da Uber. Por baixo da sua caixa de texto há o ícone de um pequeno carro. Só tem de clicar e pedir boleia
Fazer pagamentos: pode associar o seu cartão de débito ao Facebook Messenger e fazer transações
Animar as conversas: pode desenhar nas suas fotos ou adicionar-lhes texto
Organize-se: se faz parte da conversa de um grande grupo, que parece não ter fim, pode optar por desativar as notificações ou abandonar a conversa de vez
Pode usar o Facebook Messenger no computador: em ‘Messenger.com’ vai encontrar um site limpo e livre de anúncios para falar com os seus amigos da rede social. Pode fazer login através da conta no Facebook ou número de telefone. Depois é só aproveitar para personalizar conversas – alterando a cor, por exemplo – e dar alcunhas aos seus amigos. Vai ter também acesso a todas as fotos que partilhou com cada amigo. As imagens aparecem no canto inferior direito do site
Pode ser utilizada por quem não tem Facebook: quem não tem conta na rede social de Mark Zuckerberg também pode usufruir da app Facebook Messenger. Basta fazer download da aplicação ou aceder através do site ‘Messenger.com’. Se ainda não tem conta pode criá-la. Só vai precisar do nome, número de telefone e uma foto
Recorrer a códigos para jogar: pode jogar basquetebol (na app móvel) ou xadrez (na app e no browser). Só tem de introduzir o emoji de basquetebol ou @fbchess, respetivamente, numa conversa. Apesar de não serem jogos de alta qualidade podem ser bons para quebrar o gelo com quem contactar através do Facebook Messenger
Peça boleia: com o Facebook Messenger pode chamar um carro da Uber. Por baixo da sua caixa de texto há o ícone de um pequeno carro. Só tem de clicar e pedir boleia
Fazer pagamentos: pode associar o seu cartão de débito ao Facebook Messenger e fazer transações
Animar as conversas: pode desenhar nas suas fotos ou adicionar-lhes texto
Organize-se: se faz parte da conversa de um grande grupo, que parece não ter fim, pode optar por desativar as notificações ou abandonar a conversa de vez
Pode usar o Facebook Messenger no computador: em ‘Messenger.com’ vai encontrar um site limpo e livre de anúncios para falar com os seus amigos da rede social. Pode fazer login através da conta no Facebook ou número de telefone. Depois é só aproveitar para personalizar conversas – alterando a cor, por exemplo – e dar alcunhas aos seus amigos. Vai ter também acesso a todas as fotos que partilhou com cada amigo. As imagens aparecem no canto inferior direito do site
Pode ser utilizada por quem não tem Facebook: quem não tem conta na rede social de Mark Zuckerberg também pode usufruir da app Facebook Messenger. Basta fazer download da aplicação ou aceder através do site ‘Messenger.com’. Se ainda não tem conta pode criá-la. Só vai precisar do nome, número de telefone e uma foto
Recorrer a códigos para jogar: pode jogar basquetebol (na app móvel) ou xadrez (na app e no browser). Só tem de introduzir o emoji de basquetebol ou @fbchess, respetivamente, numa conversa. Apesar de não serem jogos de alta qualidade podem ser bons para quebrar o gelo com quem contactar através do Facebook Messenger
Peça boleia: com o Facebook Messenger pode chamar um carro da Uber. Por baixo da sua caixa de texto há o ícone de um pequeno carro. Só tem de clicar e pedir boleia
Fazer pagamentos: pode associar o seu cartão de débito ao Facebook Messenger e fazer transações
Animar as conversas: pode desenhar nas suas fotos ou adicionar-lhes texto
Organize-se: se faz parte da conversa de um grande grupo, que parece não ter fim, pode optar por desativar as notificações ou abandonar a conversa de vez

O Facebook gastou, nos últimos cinco anos, mais de 14 milhões de euros com a segurança do seu CEO e fundador, Mark Zuckerberg. O quarto homem mais rico do mundo, que já recebeu ameaças específicas do Daesh, tem 16 seguranças para si, a mulher Priscilla e a filha Maxima.

"Exigimos estas medidas de segurança para benefício da empresa devido à importância que Zuckerberg tem para o Facebook e acreditamos que os custos deste programa de segurança global são adequados e necessários", pode ler-se na carta onde a empresa divulga, pela primeira vez, os gastos com este setor.

O facto de ser dono da maior rede social do mundo até já valeu ao homem de 31 anos "ameaças específicas" por parte do Daesh. Algo que fez com que, nos últimos anos, as despesas com a segurança de Zuckerberg também tenham aumentado.

Em contraste, a Apple apenas gastou 183 mil euros com a segurança do seu CEO, Tim Cook, durante o ano passado.

Segurança de Zuckerberg incomoda vizinhos
Mark Zuckerberg anda permanentemente rodeado de guarda-costas, algo que tem incomodado os vizinhos que se queixam de ficar sem lugares para estacionar os automóveis perto de casa. A fúria no bairro de Liberty Hill, no Texas, EUA, levou mesmo os vizinhos a escreverem uma carta com várias queixas.

"Todos nós tentámos ser pacientes e civilizados, mas já não suportamos o ruído, lixo, bloqueio de ruas, etc.", pode ler-se na carta que chegou a circular na internet.
Facebook Mark Zuckerberg redes sociais Daesh
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)