Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia

Gigantes tecnológicas têm abordagem diferente mas mais ambiciosa

Comissária europeia para a Concorrência considera que a Google, o Facebook ou a Apple, têm vindo a alterar a sua abordagem.
Lusa 7 de Novembro de 2019 às 18:29
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
A comissária europeia para a Concorrência defendeu esta quinta-feira, em Lisboa, que as gigantes tecnológicas como a Google, o Facebook ou a Apple, têm vindo a alterar a sua abordagem, porém, tornaram-se mais ambiciosas.

"As tecnológicas estão diferentes na sua abordagem [...]. Agora, se vejo uma grande mudança é ao nível da ambição. Elas têm ainda maiores ambições. Se olharmos para os novos serviços da Google a serem lançados, para os planos do Facebook ou para os novos serviços da Apple, vemos mais ambição", defendeu Margrethe Vestager, que falava no palco principal da Web Summit.

A também vice-presidente eleita da Comissão Europeia vincou que, atualmente, verifica-se que a competição é um dos principais elementos de qualquer empresa.

Nos últimos anos, a comissão europeia multou gigantes como a Apple em 13 mil milhões de euros por benefícios fiscais ilegais na Irlanda, o Facebook em 110 milhões de euros por disponibilização de informação enganosa na compra da aplicação Whatsapp ou a Google num total de quase oito mil milhões de euros por práticas abusivas em determinados produtos.

Durante a sua intervenção, que antecedeu o encerramento da cimeira tecnológica, que ficou a cargo do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, Vestager foi ainda questionada sobre a forma como encarava o facto de ser tida como uma das mais temidas reguladoras.

"Sentir-me-ia sozinha se não fosse isto. Costuma-se dizer que é preciso uma vila para criar uma criança e eu creio que é preciso uma comunidade como esta para tornar as tecnológicas humanas, porque é isso que estamos a fazer", respondeu.

Dirigindo-se especificamente ao fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, Margrethe Vestager disse ser "inspirador" ver uma empresa "extraordinária", alertando, porém, que mais do que palavras são precisos atos, para garantir que haja democracia e que empresas mais pequenas tenham também capacidade de competir.

"Mais do que palavras, são importantes as tuas ações [...]. É importante que as empresas demonstrem os seus valores", afirmou esta responsável, ressalvando que não pretende julgar ninguém.

A cimeira tecnológica, que nasceu em 2010 na Irlanda, passou a realizar-se em Lisboa desde 2016, vai manter-se na capital até 2028, depois de, em novembro do ano passado, ter ficado decidida a permanência da conferência em Portugal por mais 10 anos, após uma candidatura com sucesso.

O evento começou na segunda-feira e termina hoje.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)