Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia
7

Google rompe com a Huawei e vai deixar smartphones sem apps como Play Store ou Gmail

Telemóveis da marca deixarão de ter atualizações do Android ou 'apps'.
19 de Maio de 2019 às 22:49
Google
Google
Google
Google
Google
Google

A tensão entre os Estados Unidos e a China escalou este domingo ao ponto de a Google ter decidido cortar relações comerciais com a Huawei Technologies Co., segundo avança a agência Reuters

Esta medida implica que milhões de telemóveis no mundo todo deixarão de ter acesso a atualizações ou 'apps'. A Play Store e o Gmail não vão fazer parte de lista de aplicações dos telemóveis da Huawei.

O presidente dos EUA, Donald Trump, assinou uma declaração de emergência tecnológica, proibindo empresas norte-americanas de recorrerem a companhias estrangeiras de telecomunicações consideradas um risco para a segurança do país. Entre essas empresas, encontra-se a gigante das telecomunicações da Huawei - que agora viu o Google cortar qualquer tipo de relação comercial.

Segundo a Reuters, que cita uma fonte próxima do gigante dos EUA, a Google vai deixar de participar em negócios que envolvam a transferência de hardware e software, exceptuando produtos protegidos por licenças de código aberto. Deste modo, além dos Huawei perderem acesso a atualizações do sistema operativo Android, as próximas versões dops telemóveis fora da China não terão acesso a aplicações e serviços da Google, incluindo a loja de aplicações (Google Play Store) e o Gmail.

A medida de Trump tem como principal objetivo que a tecnológica chinesa entre em negócios para a construção de redes de internet móvel da próxima geração (5G).


Google Estados Unidos China Huawei Technologies Co Reuters Play Store Gmail
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)