Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia
5

LucasArts encerra definitavamente

Após a ordem de encerramento transmitida pela Disney na semana passada, todas as esperanças da LucasArts residiam na possível aquisição pela EA. No entanto, o negócio acabou por não seguir em frente, levando a inúmeros despedimentos na lendária produtora de videojogos.
12 de Abril de 2013 às 18:26
Má fase da EA encerra definitavamente LucasArts
Má fase da EA encerra definitavamente LucasArts FOTO: d.r.

Apesar de rumores recentes apontarem para uma eventual compra da LucasArts pela EA, a gigante norte-americana de videojogos optou por não concretizar a transação. O lançamento problemático de 'SimCity' e consequente demissão do diretor executivo John Riccitiello são vistos como os principais fatores por detrás desta decisão.

A aquisição das Lucasfilm pela Disney e posterior reestruturação dos seus orgãos internos levou à ordem de encerramento da produtora de videojogos, que se popularizou por títulos históricos como 'Star Wars:Dark Forces' ou 'The Secret of Monkey Island'.

Esta opção só vem confirmar a má fase que a EA enfrenta atualmente. Num inquérito norte-americano sobre as 'Piores Empresas', a companhia de videojogos alcançou 78% dos votos, chegando inclusive a ultrapassar o mal-amado 'Banco da América'. Por conseguinte, a EA mantém um título que também conquistou no ano passado.

Os preços praticados pela EA são vistos por muitos consumidores como exorbitantes, encontrando-se no mercado jogos semelhantes de companhias rivais por quantias mais baixas. O facto de a EA disponibilizar jogos gratuitos que estão constantemente a solicitar updates pagos acaba por descredibilizar ainda mais a empresa.

O desequilíbrio em termos de qualidade na biblioteca de videojogos da EA é outra das críticas mencionadas. Embora lance títulos que sejam elogiados pela crítica especializada, a EA trata de capitalizar rapidamente os seus maiores sucessos com sequelas que deixam muito a desejar.

Por fim, o apoio ineficiente ao consumidor revolta os jogadores. O caso recente do SimCity é a prova disso, chegando ao ponto da EA compensar esta falha com downloads gratuitos de outros títulos da sua biblioteca.

EA LucasArts SimCity Jonh Riccitiello inquérito piores empresas Banco da América
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)