Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia

Medicamento contra tuberculose em estudo

Um grupo de investigadores liderado por um docente da Universidade de Coimbra desvendou a acção de uma enzima que pode abrir “muito boas perspectivas de desenvolvimento de um novo antibiótico que permita combater a Tuberculose, incluindo as variantes multiresistentes”.
22 de Janeiro de 2008 às 14:03
De acordo com uma nota da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, divulgada esta terça-feira, os investigadores “procuram agora produzir moléculas capazes de bloquear a função desta GPGS, visto que, sem esta enzima, o bacilo da Tuberculose não se desenvolve e a substância que a bloquear poderá ser um potencial antibiótico”.
“Ainda são necessários mais estudos. O percurso entre esta fase da investigação e a utilização e comercialização de um novo medicamento é sempre muito moroso, exigindo anos de trabalho e grandes investimentos”, realça o coordenador da investigação, Milton Costa.
Para cumprir todas fases de avaliação de resultados e de ensaios clínicos são precisos pelo menos 12 anos.
O próximo passo da investigação passa por “encontrar moléculas que impeçam o funcionamento da enzima, mas que não sejam tóxicas para o ser humano, ou seja, que o tratamento não provoque efeitos secundários, como sucede com os actuais medicamentos disponíveis no mercado”.
Esta descoberta “assume particular relevância, considerando o facto de há várias décadas não surgirem novos fármacos para o combate” à tuberculose e Portugal ser “um dos países da União Europeia com taxas de incidência da doença mais elevadas”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)