Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia

Menos assentos no metro para ganhar espaço para smartphones

Medida está a ser ponderada em Hong Kong, nas carruagens que circulam nas horas de ponta.
26 de Fevereiro de 2014 às 10:37
Um número crescente de passageiros lê os jornais ou utiliza aparelhos móveis na China, durante as viagens de metro
Um número crescente de passageiros lê os jornais ou utiliza aparelhos móveis na China, durante as viagens de metro FOTO: AFP/Getty Images

Hong Kong pondera suprimir assentos nas carruagens de metro que circulam nas horas de ponta para proporcionar mais espaço aos seus utentes, cada vez mais propensos a consultar dispositivos móveis como os smartphones durante os trajetos.

"Um número crescente de passageiros lê os jornais ou utiliza aparelhos móveis como tablets ou smartphones, o que requer mais espaço nos comboios", referiu o organismo público do transporte e habitação de Hong Kong num relatório apresentado na terça-feira no Conselho Legislativo.

O organismo recomenda "a suspensão de lugares sentados em algumas composições para aumentar a capacidade de acolhimento", bem como incentivos financeiros para as deslocações fora das horas de ponta.

Fixada em 87% em setembro de 2013, a taxa de smartphones em Hong Kong é uma das mais elevadas no Mundo, segundo dados governamentais.

As composições do metro de Hong Kong, concebidas nos anos 1980 e 1990, podem acolher um máximo de seis passageiros por metro quadrado. A agência do transporte propõe reduzir esse rácio para quatro pessoas.

Num dia de semana são realizadas, em média, 5,2 milhões de viagens na rede do metro de Hong Kong, com um total de 218 quilómetros.

China assentos metro espaço smartphones Hong Kong
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)