Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia

No centro da Terra

Uma pesquisa datada de 1961, o Projecto Mohole, cujo objectivo era estudar o centro da Terra, ajudou ao desenvolvimento da actividade petrolífera. Agora, o avanço da mesma indústria, que perfura profundidades cada vez maiores, é a base para retomar a perfuração rumo ao núcleo terrestre.
9 de Abril de 2011 às 00:30
No novo projecto Mohole, o objectivo é ultrapassar o marco de 2111 metros da crotas terrestre
No novo projecto Mohole, o objectivo é ultrapassar o marco de 2111 metros da crotas terrestre FOTO: d.r.

Para um grupo de geólogos que apresenta na revista ‘Nature’ um ambicioso plano para perfurar o fundo do oceano, as tecnologias existentes já são suficientes para atravessar a crosta terrestre até à camada inferior, o manto – que representa 68% da massa da Terra, está em constante movimento e tem temperaturas que variam de 1000 a 3500 graus, dependendo da profundidade. Esta viagem representa o desafio mais complexo da história das Ciências da Terra. Uma aspiração que, calculam os geólogos, se tornará realidade em uma década e cujo objectivo é entender melhor a estrutura da Terra, a ocorrência de terramotos e aperfeiçoar a exploração mineral.

O manto, que permanece inexplorado, estende-se desde a parte inferior da crosta terrestre – de 30 a 60 km sob os continentes, mas apenas seis quilómetros por baixo dos oceanos – até ao núcleo. Se forem conseguidos os fundos necessários, estão convencidos de que a missão pode começar ainda esta década e ser completada em 15 anos.

pesquisa crostra terrestre profundidade Mohole
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)