Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia
2

Próxima geração pode perder virgindade com robôs

Afirmação de especialista em inteligência artificial.
Cátia Carmo 18 de Junho de 2016 às 13:05
Especialista preocupado com futuras relações entre seres humanos e robôs
Especialista preocupado com futuras relações entre seres humanos e robôs FOTO: Getty Images
Tal como a internet é atualmente utilizada para difundir conteúdos pornográficos, os robôs humanóides, com capacidade para ler determinadas emoções e analisar expressões e tons de voz, podem vir a ser utilizados pela indústria do sexo. A consideração é de Noel Sharkey, especialista britânico em inteligência artificial, que receia que os robôs venham mesmo a invadir os quartos dos adolescentes e serem utilizados para os jovens perderem a virgindade já dentro de 10 anos.

"Preocupo-me com a possibilidade de as pessoas terem um relacionamento com algo que é, essencialmente, uma caixa cheia de computadores. E se for a sua primeira vez, a primeira experiência sexual?", explicou Noel Sharkey ao site britânico The Telegraph.

O antigo assessor das Nações Unidas para a robótica revelou ter conhecimento de pelo menos 14 empresas japonesas e sul coreanas que fabricam e comercializam robôs especializados em interações sexuais. O Roxxxy ou o Rocky Verdadeiro Companheiro, com capacidade de "falar", já estão à venda na internet por sete mil libras (8886 euros).

Apesar de admitir que adora robôs, o especialista teme que as máquinas possam vir a substituir as relações humanas e levar a sentimentos enganosos. "Isso não será emoção, será uma deceção. Temos de nos preocupar com a dignidade das pessoas. Esses robôs estão a enganá-los, levam as pessoas a pensar que amam algo que não pode amá-los", acrescentou.
Sexo relações sexuais robôs inteligência artificial pornografia porno Noel Sharkey
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)