Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia
6

Raios de luz param neurónios

Cientistas do Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT) descobriram uma forma de deter rapidamente e de maneira reversível a actividade neuronal, aplicando diversas tonalidades de luz aos neurónios. Uma descoberta que permitirá desenvolver novos tratamentos para transtornos como a epilepsia ou a dor crónica.
16 de Janeiro de 2010 às 00:30
Estímulos de luz detêm a actividade descontrolada dos neurónios
Estímulos de luz detêm a actividade descontrolada dos neurónios FOTO: d.r.

Até agora, só se havia investigado a possibilidade de aplicar a doentes de epilepsia correntes eléctricas para deter a actividade descontrolada dos neurónios durante os ataques.

Os cientistas do MIT descobriram uma classe de proteínas, baptizadas com o nome de ‘Arch’, que, inseridas nos neurónios, permitem que estes sejam desactivados com raios de luz verde amarelada. Esta paragem neuronal pode ser revertida de forma instantânea e simples em milésimos de segundos da activação da luz.

Para além de permitir a criação de novos tratamentos, esta descoberta poderá servir para a investigação do papel dos diferentes tipos de neurónios nos circuitos cerebrais normais e as razões por que podem chegar a funcionar de maneira errada.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)