Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia
8

Internet: a nova droga dos jovens?

Debatida segurança na net.
Tiago Ruas 4 de Fevereiro de 2016 às 09:03
O Dia da Internet mais Segura é promovido pelo Consórcio do Centro Internet Segura, liderado pela FCT
O Dia da Internet mais Segura é promovido pelo Consórcio do Centro Internet Segura, liderado pela FCT FOTO: DR

13h18 - Chega ao fim o seminário dedicado ao Dia da Internet mais Segura. A sessão de encerramento contou com a participação de Vânia Neto, da Microsoft Portugal, Jorge Orlando Queirós, do Instituto Português da Juventude, João Carlos Sousa, da Direção-Geral da Educação e Ana Cristina Neves, da Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

12h51 - Paulo de Jesus acredita que as novas tecnologias são positivas e a sua utilização dá prazer. O problema surge a partir do momento em que a procura pelo prazer se torna uma constante na vida dos jovens, como se uma droga se tratasse.

12h45 - Para Isabel Baptista, é fundamental que as escolas e as famílias fomentem a cidadania digital, sobretudo no que diz respeito a questões de segurança e de privacidade.

12h31 - 
Susana Carvalhosa afirma ser importante educar os mais novos sobre questões de respeito de forma a prevenir situações de ciberbullying.

12h22 - Debatem-se agora os impactos da geração digital, com Rute Sousa Vasco, do Sapo na moderação. Participam Susana Carvalhosa, do ISCTE, Isabel Baptista, do Centro Nacional de Cibersegurança e Paulo de Jesus, da ARS Alentejo.

12h14 - 
De acordo com Ivone Patrão, quanto mais cedo as crianças começam a aceder à Internet, maior é a probalidade destas virem a desenvolver dependência do ciberespaço. 

12h00 - 
Depois do intervalo, o seminário retoma com a exposição de Ivone Patrão, do Instituto Universitário de Ciências Psicológicas Sociais e da Vida sobre a dependência dos jovens na Internet. De acordo com a psicóloga, alterações comportamentais, bem como mudanças de humor ou de rotinas (como o sono ou a alimentação, por exemplo) são alguns fatores que podem indicar um uso problemático da Internet por parte dos jovens.

11h20 - 
Luís Antunes acredita que é fundamental dar capacidade às pessoas de controlar a exposição que fazem no ciberespaço, enquanto Jorge Duque assinala a importância de educar a sociedade em geral para que esta esteja desperta para os perigos decorrentes da utilização da net.

11h10 - 
Jorge Duque alerta para a forma como os Estados Unidos tratam os dados dos cidadãos a nível mundial, obtidos através de diversas formas, desde a criação de uma conta de e-mail sob um domínio americano (por exemplo, através do Gmail) à utilização de uma aplicação descarregada para o smartphone ou para o tablet.

10h55 - 
Magda Cocco diz que a legislação em vigor em Portugal e na União Europeia é suficiente para dar respostas às questões relativas à privacidade dos dados, mas falta encontrar um consenso a nível global sobre este aspeto.

10h47 - Para Jorge Duque, a pegada digital deixada pela atual geração tem que ser preservada, mas, para tal, é necessário apostar na educação dos mais jovens, que, posteriormente devem ajudar os idosos.

10h42 - Discute-se agora a privacidade e proteção dos dados na Internet, um debate moderado por Fátima Caçador, da Casa dos Bits, e que conta com a participação de Luís Antunes, Jorge Duque, da Polícia Judiciária e Magda Cocco, advogada.

10h28 - 
Ainda de acordo com o professor Luís Antunes, o ciberespaço questiona algumas conceções jurídicas tradicionais como propriedade e liberdade de expressão, dada a dificuldade crescente de definir soberania no ciberespaço. 

10h20 - 
Luís Antunes afirma que toda a informação criada no mundo digital cria um rasto. Para proteger os mais novos, é necessário rever as condições de privacidade das redes sociais, usar o direito ao esquecimento e criar uma segunda conta de e-mail, por exemplo.

10h10 - 
Luís Antunes, professor da Universidade do Porto, alerta para a questão da identidade digital e da vulnerabilidade das informações que se partilham na Internet.

10h00 - Paulo Neves, presidente executivo da PT, dá as boas vindas ao seminário, assinalando a importância da utilização segura da Internet e da privacidade dos dados que são partilhados online.

----------

Portugal associa-se às comemorações europeias do Dia da Internet mais Segura através de um seminário aberto ao público onde vão ser discutidas várias temáticas, desde os impactos da geração digital à privacidade e proteção de dados pessoais na Internet.

A iniciativa é promovida pelo Consórcio do Centro Internet Seguraliderado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia e conta com a participação de vários especialistas de diversas áreas de atuação na sociedade portuguesa que vão discutir os principais desafios que a utilização da Internet suscita no comportamento das pessoas e, em particular, no dos jovens.

O seminário decorre no Fórum Picoas, em Lisboa. O acesso é gratuito, mas limitado à capacidade da sala.
Ver comentários