Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia
7

Setúbal vai ter sistema de alerta de tsunamis

A cidade de Setúbal vai ter um equipamento de "aviso e alerta de tsunamis na costa portuguesa" a partir do dia 18, avançou esta sexta-feira à agência Lusa o coordenador da Protecção Civil Municipal, José Luís Bucho.
11 de Março de 2011 às 19:47
Equipamento em causa, que estará ligado ao Instituto de Meteorologia, é constituído por várias torres a partir das quais serão emitidos sinais sonoros de aviso à população de Setúbal
Equipamento em causa, que estará ligado ao Instituto de Meteorologia, é constituído por várias torres a partir das quais serão emitidos sinais sonoros de aviso à população de Setúbal FOTO: Pedro Catarino

"No dia 18 de Março, uma equipa constituída por técnicos portugueses, franceses e italianos vai instalar um equipamento provisório de alerta de tsunamis, para que as pessoas que se encontrem na zona ribeirinha de Setúbal sejam avisadas a tempo de se afastarem", informou.  

O equipamento em causa, que estará ligado ao Instituto de Meteorologia, é constituído por várias torres a partir das quais serão emitidos sinais sonoros de aviso à população de Setúbal.  

José Luís Bucho salientou a importância das acções de prevenção, como esta sexta-feira ficou demonstrado pelo comportamento da população do Japão perante um sismo com uma magnitude de 8,9 graus.    

Segundo o coordenador da Protecção Civil Municipal, a Câmara de Setúbal tem vindo a trabalhar na prevenção deste tipo de fenómenos naturais a nível local, mas também no âmbito de um plano mais vasto que abrange toda a Área Metropolitana de Lisboa.  

De acordo com simulações em computador feitas pela empresa portuguesa Hidromod, parceira de um projecto europeu de alerta de tsunamis, sabe-se que a zona ribeirinha de Setúbal poderia ser muito afectada por um eventual tsunami, com origem num sismo com epicentro no mesmo local onde se verificou o terramoto de 1755, que destruiu grande parte das zonas ribeirinhas de Setúbal e Lisboa.  

"Temos cerca de meia hora entre o início da onda e a chegada dessa mesma onda à costa de Setúbal", disse José Luís Bucho.  

"Após a instalação do equipamento de alerta será necessário realizar alguns exercícios, para que, em caso de uma catástrofe deste género, as pessoas saibam reagir da melhor forma que o fizeram os japoneses", concluiu. 

setúbal tsunami sismos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)