Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia
5

Web Summit com impacto de 180 milhões de euros na economia portuguesa

Estimativa do Executivo feita com base em estudo. Políticos adiantaram temas fortes para a próxima década.
Wilson Ledo 5 de Novembro de 2019 às 01:30
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
Web Summit 2019
A Web Summit vai ter um impacto de, pelo menos, 180 milhões na economia portuguesa.

A perspetiva foi esta segunda-feira traçada pelo ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, com base num estudo, ainda antes do arranque oficial do evento. O valor representa uma subida de 56 milhões face à edição passada.

Este é um retorno que se faz sentir, de forma direta, no consumo dos 70 mil participantes, mas também na capacidade crescente do País atrair empresas de perfil tecnológico, gerando mais emprego.

Foi esse espírito de compromisso para a próxima década entre a Web Summit e Portugal que se sentiu esta segunda-feira na abertura do evento em Lisboa, embora sem o aparato festivo e sem as atuações musicais, como aconteceu no arranque das três edições anteriores.

Com o primeiro-ministro António Costa no estrangeiro, coube a Siza Vieira, o agora número dois do Governo, a abertura institucional do evento. O ministro lembrou que as mudanças constantes no evento acabam por "espelha[r] o ritmo" da transformação digital da sociedade.

"Se olharmos para daqui a 10 anos, a única coisa que poderemos ter a certeza é que a base da mudança será ainda mais rápida", perspetivou.

A Siza Vieira e ao fundador do evento, o irlandês Paddy Cosgrave, juntou-se ainda no palco central o autarca de Lisboa. Fernando Medina posicionou a capital portuguesa como uma "cidade de empreendedores e cientistas" durante os próximos dias e lembrou o desafio das alterações climáticas como uma das grandes prioridades do Planeta na próxima década.

A cerimónia arrancou com cerca de 15 minutos de atraso. Além da contagem decrescente e do botão de arranque do evento, como em anos anteriores, houve apenas uma foto de família. Depois das críticas do ano anterior sobre a reduzida presença de mulheres, o palco foi dividido de forma paritária entre os dois géneros.

Pormenores
Em busca de investimento
Nos pavilhões da FIL vão estar mais de duas mil ideias de negócio, em busca de financiamento ou dos contactos certos. Ainda assim, as estatísticas mostram que nove em cada 10 ‘start-ups’ acabam por fechar portas.

Governo cria prémio
O Governo português anunciou a criação de um prémio de 500 mil euros, destinado a cientistas de todo o Mundo, para detetar resíduos nos oceanos. O ambiente é um dos temas fortes desta edição da Web Summit.

Mais mulheres
Dos sete mil participantes, cerca de 46% são mulheres. A presença de mulheres na área tecnológica tem gerado fortes debates na Web Summit. No ano passado, a foto de abertura quase só mostrava homens.

Gastos em Lisboa
A AHRESP, associação que representa a hotelaria e restauração, estimou que cada participante do evento vai gastar 230 euros, em média, por dia.

Dados usados para manipular
Edward Snowden alertou esta segunda-feira para a "concentração de poderes" com as crescentes parcerias entre as empresas e os governos. "Para controlar ou, pelo menos, influenciar [os cidadãos]", afirmou numa videoconferência a partir da Rússia, onde está exilado.

No primeiro dia da Web Summit, Snowden lembrou que há um "controlo completo" dos dados dos cidadãos através dos diferentes serviços digitais que utilizam. "Não são os dados que estão a ser explorados, são as pessoas que estão a ser manipuladas", acrescentou.

O ex-analista informático apareceu vestido de negro, num fundo abstrato, sendo logo aplaudido na sala principal do evento. Snowden começou por lembrar a infância comum e abordou ainda os procedimentos da agência de segurança norte-americana, que acabou por denunciar anos mais tarde, levando ao atual exílio.

"Quando o governo tem o poder de mudar o jogo, acho que os cidadãos têm o direito de saber", justificou. O especialista alertou mesmo que até as pessoas mais comuns são alvo dessa recolha de dados por parte do Estado norte-americano.

Houve ainda tempo para críticas às leis existentes, nomeadamente sobre a falta de proteção relativa aos direitos dos cidadãos. "O verdadeiro problema é que legalizamos o abuso das pessoas", lamentou Edward Snowden.

Voluntários apoiam evento
Há centenas de voluntários, vindos de mais de 60 países, a apoiar o evento. A organização cede o bilhete, mas os voluntários, sobretudo jovens, cobrem o alojamento e a alimentação.

Aparato mediático a nível global
No espaço dedicado à imprensa nacional e internacional espera-se que passem, nestes dias, mais de dois mil jornalistas de televisões, jornais ou sites sobre tecnologia.

Compromisso a 10 anos com Lisboa
O País vai receber o evento até 2028. Para vencer a concorrência, Portugal paga 11 milhões de euros anuais. Neste valor não entram extras por atrasos em obras no recinto.

Futebol e Brexit são temas para debater hoje
Para quem aprecia desporto, a atenção vai estar no antigo futebolista Éric Cantona. Pelas 16h25, vai mostrar como os jogadores de futebol podem doar 1% dos seus salários para combater as desigualdades sociais.

No plano político, de manhã, o destaque vai para a presença de Michel Barnier, o negociador da Comissão Europeia para o Brexit, que traz aquele que é um dos temas mais fortes da atualidade.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)