Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
1

A grande fuga para Espanha

De Lisboa a Santiago são dois dias de viagem...” Podia ser esta a letra (adaptada) de uma qualquer música trauteada por uma qualquer actriz num plateau de cinema. Com ligeiras alterações à canção original, esta foi a sonoridade entoada por Margarida Vila-Nova quando desanuviava das cenas de ‘Corrupção’, filmadas há dois dias em Valença do Minho e Santiago de Compostela (Espanha), dentro de um carro que transportou a sua ‘Sofia’ e o ‘Presidente’ (Nicolau Breyner) numa viagem de sonho... e de fuga.
7 de Setembro de 2007 às 00:00
A grande fuga para Espanha
A grande fuga para Espanha FOTO: Bruno Colaço
O dia começa à porta do El Corte Inglés de Santiago, de onde veio aquele pijama com elefantes que ‘Sofia’ vestiu na sua primeira noite de amor com o companheiro. O romance paira no ar e, compras feitas – depois de uma viagem que obrigaria a uma pernoita inesperada para ‘Sofia’, apanhando-a desprevenida e sem roupa para dormir –, o beijo terno do ‘Presidente’, à sua espera, marca o fim da primeira cena da manhã.
“É o último beijo que dou ao Nico”, brinca a actriz. De facto, estamos a poucos dias do final da rodagem do filme de João Botelho, mas ainda há que ficcionar momentos-chave das viagens de Pinto da Costa e Carolina Salgado a Santiago, as mesmas que agora inspiram as cenas aqui vividas pelos protagonistas de ‘Corrupção’, que alternam entre a felicidade e a tensão de uma fuga apressada de casa (que será alvo de buscas da ‘PJ’ na manhã seguinte), tal como relatado no livro ‘Eu, Carolina’.
Próxima paragem: catedral. São aos milhares os turistas que cruzam a Praça do Obradoiro, enquanto ali ao lado, na esplanada do Hostal de Los Reys Católicos – onde ‘Sofia’ e o ‘Presidente’ (fingiram que) se instalaram – uma conversa tensa domina a acção. ‘Sofia’ chega apressada, ansiosa por saber novidades da rusga. A seu lado estão o companheiro e o ‘Advogado’ (André Gomes) que veio a Santiago transmitir ao casal detalhes das buscas. Combinam-se ainda estratégias, ensaiam-se perguntas e respostas do depoimento que o ‘Presidente’ terá de dar a uma magistrada. O clima é tenso mas será mais romântico nas cenas seguintes, quando a câmara retrocede ao início do namoro de ‘Sofia’ e do ‘Presidente’... Tiram-se fotografias à entrada da catedral e na fonte. Fora de cena, a acção atrai curiosos. E fãs que querem autógrafos e fotografias com a actriz. “Está a fazer de Carolina, não é?”, questiona um turista, vindo do Porto. “Carolina? Não sei quem é. Eu sou a ‘Sofia’”, remata, entre risos, Margarida Vila-Nova.
TRANQUILIDADE NO PORTO E EM ESPANHA
A Invicta podia ser uma zona de risco – sobretudo após as ‘ameaças’ veladas de Fernando Madureira, líder dos SuperDragões (claque do FC Porto), que referiu à Imprensa que poderiam ocorrer confrontos caso a Utopia fosse rodar ‘Corrupção’ ao Porto – mas as filmagens naquela cidade decorreram ontem com bastante tranquilidade. A acompanhar uma reduzida equipa – director de fotografia, assistentes de imagem e de realização – esteve sempre um quarteto de seguranças, o mesmo que tem garantido a tranquilidade da rodagem. Antes, em Valença e Santiago de Compostela, a normalidade e descontracção dominaram a viagem. E o produtor, Alexandre Valente, ainda aproveitou para negociar o futuro de ‘Corrupção’ com algumas distribuidoras e televisões espanholas.
O calor era abrasador no antigo posto fronteiriço do Minho. Há anos que por aqui não se mostra um passaporte. No local, a GNR assegurava a cadência da rodagem antes de a equipa seguir viagem para Santiago. No centro da acção, o carro do ‘Presidente’ e de ‘Sofia’ viajou, vezes sem conta, entre as extremidades da Ponte Velha. Planos e mais planos da vista a partir da viatura, das conversas no interior e a câmara, meticulosamente acoplada ao carro, seguia a trama consoante as cenas, ora de felicidade, ora de tensão e fuga de uma casa que seria visitada pela ‘Polícia Judiciária’. Na montagem, uma tarde de rodagem serve afinal para fases distintas de uma história que corre a bom ritmo. Dentro e fora do ecrã...
O RITUAL DE DESPEDIDA
Como é tradição no mundo da Sétima Arte, André Gomes recebeu uma ovação dos colegas e equipa de produção no final da rodagem da última cena em que participou, já em Santiago de Compostela. Emocionado, o actor junta-se agora a Ruy de Carvalho, Alexandra Lencastre e outros, que também já terminaram a participação em ‘Corrupção’.
FÉRIAS NEM COMEÇARAM: Carlos Silva, Aluguer Viaturas de cinema
Carlos Silva ia a caminho de Marrocos com a família, numa autocaravana, e só pensava nas férias. Mas, no caminho, conheceu o produtor Alexandre Valente e já não foi. A caravana serviria, afinal, fins profissionais – o cinema – e, desde então ( já passaram 14 anos), não mais parou de trabalhar neste negócio de aluguer de viaturas para cinema. “É uma espécie de assistência em viagem”, diz o profissional da empresa Rolling Power. Ao serviço de ‘Corrupção’ estão carros de cena, autocaravanas de actores, make up e guarda-roupa e... o carro do ‘Presidente’.
PRÓXIMAS CENAS
‘Sofia’ e o ‘Inspector Luís’ (António Pedro Cerdeira) mantêm encontros secretos junto à praia. Filmagens de cenas que correspondem a fases distintas da acção, desde o início da relação de amizade entre os dois até ao momento da ruptura por causa das pressões a que ambos estão sujeitos.
NOTAS
HOTEL DA REALEZA
Foi no imponente Hostal de Los Reyes Católicos que ‘Sofia’ e o ‘Presidente’ passaram a primeira noite romântica
CALOR NÃO AJUDA
O Norte de Portugal e a Galiza não são conhecidos pelo calor, mas os primeiros dias de Setembro obrigaram a cuidados com os protagonistas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)