Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
9

A outra faceta de Cláudia Semedo

Cláudia Semedo, a ‘Catarina’ da novela ‘Jura’ (SIC), deu a conhecer ao CM uma faceta da sua vida até agora desconhecida: a de pintora. A actriz acaba de lançar o livro ‘Adormecer Se(m) Medo’ com ilustrações suas.
23 de Outubro de 2006 às 00:00
“Este é um lado que ninguém conhece, até porque não me sinto muito à vontade a falar sobre ele”, refere, adiantando que começou a pintar “há cerca de dois anos, em tela e acrílico” mas não se assume como pintora. “Seria um desrespeito pelos pintores, uma vez que não tenho formação nessa área. É uma coisa que faço por paixão e como hóbi”, assegura.
A actriz e apresentadora, que juntamente com Lenira Semedo acaba de lançar um livro de contos infantis, deu cor e forma às palavras da irmã do meio. “O ilustrador e o autor devem estar em sintonia e, nesse aspecto, eu e a minha irmã temos a relação perfeita. Aliás, este ‘filhote’ é o primeiro de muitos e tem três ‘mães’: eu, a Lenira e a Vanda [Acates, da Plátano Editora]”.
O título do livro – ‘Adormecer Se(m) Medo – é uma brincadeira com o apelido das irmãs Semedo que serve o propósito do livro. “Eu e a Lenira achamos que os minutos antes dos filhos adormecerem são muito importantes para os pais. A voz deles é a última coisa que as crianças ouvem. Este livro é também uma ajuda para os progenitores, porque muitas vezes já esgotaram a imaginação. São cinco histórias, relativamente curtas, que ajudam a adormecer sem medo.”
As telas que ilustram o livro foram doadas ao Chapitô, onde estarão patentes até ao fim do mês. O produto das vendas reverte a favor da instituição.
Mas se é ainda com um certo pudor que fala das suas telas, é com um brilho nos olhos e um sorriso rasgado que descreve ‘Catarina’, “uma mulher madura e muito bem resolvida” que adora ‘Bruno’ (Marco Costa) e vai sofrer ao descobrir que é traída pela amiga ‘Simone’ (Patrícia Tavares).
A evolução de ‘Catarina’ vai ser muito interessante, garante a actriz: “Qualquer mulher que tenha sido traída vai identificar-se com ela. O seu lado emocional vai passar por várias fases, desde a desilusão ao desespero... Mas acaba com a certeza de que não pode manter aquela relação. Estas fases, para mim enquanto actriz, são muito interessantes de desenvolver.”
Cláudia sente-se privilegiada por fazer parte de uma novela que “vai quebrar tabus e abordar coisas que acontecem na vida real, mas não são faladas. Só por isso, ‘Jura’ marca um ponto de viragem. É um privilégio estar a crescer como artista neste projecto”, salienta.
CENAS DE SEXO COREOGRAFADAS
A actriz conta que nas gravações das cenas íntimas na novela da SIC ‘Jura’ não há espontaneidade, porque é tudo coreografado. “Há uma sensação de incómodo que dura um minuto, que é o tempo de tirarmos o roupão em frente a uma equipa reduzida ao essencial. Há aquele segundo constrangedor em que ficamos expostos, apesar de usarmos o ‘tapa sexo’, e sentimos a respiração a acelerar. Mas passa depressa porque as cenas são tão coreografadas que não há lugar à espontaneidade.”
O lado sexual da ‘Catarina’ ainda não foi explorado, mas Cláudia viveu-o no filme ‘O Crime do Padre Amaro’, em que encarnou ‘Carolina’. “Temos de prestar atenção onde pomos a perna, a mão e ainda à luz, às directrizes do realizador, ao texto... Há tanta coisa em que pensar que não há espaço para a emoção pessoal mas sim para a representação”, acrescenta a actriz.
PERFIL
Cláudia Semedo nasceu a 18 de Janeiro de 1983, em Oeiras, e estreou--se em TV na SIC, no programa ‘Catarina. com’, que depois evoluiu para ‘Flash’ e a seguir para ‘Êxtase’. Entretanto, participou na novela ‘O Jogo’ e na série ‘Só Gosto de Ti’ e apresentou o espaço Disney. Fez os filmes ‘O Crime do Padre Amaro’ e ‘Asphalte Rouge’ e as peças ‘A Viagem de Pedro Afortunado’, ‘A Noite dos Assassinos’ e ‘Chorar para Rir’.
Ver comentários