Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
4

ABUSO NA TELEVISÃO

Para promover os seus produtos, não há nada melhor para uma empresa do que ter uma figura pública a falar dos seus benefícios. Ainda para mais quando se trata de problemas de saúde.
27 de Agosto de 2002 às 23:31
Os programas televisivos norte-americanos têm sido “presas” fáceis, ao receberem personalidades que são pagas para contar os seus males.

O actor Danny Glover - famoso pela sua participação com Mel Gibson na série de filmes “Arma Mortífera” -, por exemplo, surgiu recentemente num “talk show” para falar sobre anemia. Mais tarde, soube-se que Glover tinha sido “contratado” por uma companhia que comercializa um medicamento para a insuficiência de glóbulos vermelhos no sangue.

Outro exemplo deste género aconteceu com Kathleen Turner. No programa “Good Morning America”, da estação ABC, a actriz partilhou com os telespectadores a dura batalha que tem travado contra a artrite reumatóide.

Em nenhuma ocasião foi mencionado o facto da actriz estar a ser paga para divulgar uma página da Internet que pertence a duas empresas que produzem um medicamento para esta doença. Um porta-voz da ABC lamentou que “alguns convidados não revelem que têm negócios com essas empresas”.

Casos portugueses

Em Portugal, não se tem conhecimento de tais acções. Mas é claro que existem muitas figuras públicas que participam em anúncios publicitários a medicamentos - Zé Maria, da primeira edição do polémico “Big Brother” (TVI) foi o rosto da campanha de um medicamento para a constipação.

A conhecida apresentadora Cristina Caras Lindas surgiu há bem pouco tempo a defender um remédio que ajuda pessoas que têm problemas em perder peso.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)