Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
1

Acções da Impresa com mínimo de 2004

As acções da Impresa afundaram-se ontem mais de 5%, aumentando para 16% as perdas acumuladas durante a semana. Os papéis da detentora da SIC regressaram aos valores registados em 2004, quando o título atingiu os 1,74 euros.
5 de Janeiro de 2008 às 00:00
O valor real de mercado do grupo de Comunicação Social presidido por Francisco Pinto Balsemão diminuiu substantivamente, mais de 50 milhões de euros, liderando as desvalorizações na sessão de ontem do PSI 20. A dona da SIC, ‘Expresso’ e ‘Visão’, entre outros, perdeu 5,76%, fechando nos 1,8 euros, seis cêntimos acima do mínimo da sessão.
A pressão sobre o título resulta de duas notícias conhecidas esta semana. Primeiro, os dados das audiências televisivas – a SIC fechou o ano em terceiro lugar, isto é, atrás da TVI e RTP 1, facto que concorreu, inevitavelmente, para o afastamento de Francisco Penim da Direcção de Programas da TV de Carnaxide, sendo substituído por Nuno Santos (ver caixa), que transita da estação pública. Em segundo lugar, o arrastamento das acções da Impresa para mínimos de 2004 prende-se com o anúncio, anteontem, de uma resolução, em Conselho de Ministros, que prevê a abertura de um concurso público para o lançamento de um novo canal generalista em sinal aberto na TV portuguesa e cuja decisão será, provavelmente, tomada até final do ano.
Balsemão, recorde-se, é um crítico da decisão governamental, argumentando não haver mercado para mais um canal, a menos que a RTP “deixe de ter publicidade”.
MERCADO RECEBEU BEM NUNO SANTOS
Ao contrário do que sucedeu esta semana com a Impresa, o anúncio do regresso de Nuno Santos à SIC – para render Francisco Penim na Direcção de Programas – foi bem recebido pelo mercado. A notícia da contratação do então responsável da RTP gerou um impacto positivo na Bolsa de Lisboa. As acções do Grupo Impresa fecharam a valorizar 2,7%, para os 2,24 euros. Os títulos da dona da estação de Carnaxide chegaram a disparar, nessa manhã de 13 de Dezembro, 4,13%, para os 2,27 euros. Nuno Santos, embora em gozo de férias, já está a trabalhar para o novo patrão, devendo apresentar-se no local de trabalho depois de amanhã.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)