Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
1

ASPIRANTE A ÍDOLO POP

Mariana estava nervosa mas conseguiu convencer o júri de "Ídolos" de que pode ser uma aspirante a ídolo pop no novo concurso da SIC, que estreia no próximo dia 5.
25 de Agosto de 2003 às 00:00
Mariana vai estar presente numa audição no Tivoli
Mariana vai estar presente numa audição no Tivoli FOTO: Jorge Paula
Na quarta audição, que decorreu ontem à tarde num hotel lisboeta, a jovem garantiu, deste modo, a sua presença num novo 'casting' a realizar-se no Teatro Tivoli na primeira semana de Setembro. Mas de uma coisa tem a certeza: "O júri foi muito correcto comigo. Concordei com tudo o que me disse".
A sua interpretação de Anastacia e Sara Tavares foram convincentes para Luís Jardim, Sofia Morais, Manuel Moura dos Santos e Ramón Galarza, o painel de jurados que tem sido o responsável pelas audições que passaram por Lisboa, Porto e Beja. A de ontem foi um 'casting' extra devido à enorme adesão do público.
"Gosto da tua voz, tens uma boa postura", foram as palavras de Jardim. "A tua voz é sensual, mas não sei se chega", afirmou Sofia Morais, ao passo que Galarza frisou a "falta de confiança" com que tinha cantado. Já Manuel Moura dos Santos confessou ter gostado de a ouvir. "Espero que superes na segunda fase", adiantou aquele responsável. No final, o quarteto foi unânime. "Passaste".
À saída, pulou, gritou e abraçou- -se à mãe, Goretti Milheiro, que inicialmente estava renitente em apoiar a filha nesta aventura. "Queria que ela acabasse o 12.º ano e pensava que, neste concurso, ela tivesse de abandonar os estudos. Ela quer é fazer teatro, ir para o Conservatório", afirma a progenitora, salientando que a filha tem uma "voz potente".
Aos 19 anos, esta estudante da Ramada acredita que a sua passagem por 'Ídolos' lhe vai dar experiência. "Gosto muito de cantar. Espero que as portas se abram", adianta e salienta que é a primeira vez que concorre a um programa deste género. "Ganhei coragem", avança.
Nesta audição, outros ficaram pelo caminho, mas a vivacidade, alegria e apoio mútuo reinava na sala de espera que antecedia à passagem pelo júri. Os concorrentes cantavam e dançavam, faziam a festa, mas os nervos eram mais do que evidentes. Há casos de jovens que, ainda na sala de espera, soltam o vozeirão, mas quando chega à hora H, não lhes sai nada. Ficam presos à falta de confiança e são chumbados pelo júri.
Quem também passou pelo veredicto de Luís Jardim, Sofia Morais, Manuel Moura dos Santos e Ramón Galarza foi Nuno Catarino, que participou na primeira audição de 'Ídolos', no passado dia 2, na Casa do Artista.
"Cantei 'Deixa-me Rir', de Jorge Palma, e 'Summertime', de Porgy 'n' Bess. Vou estar presente agora no Tivoli", diz o jovem de 26 anos, que particpou no programa da TVI, 'Nasci Pr'á Música', e concorreu à primeira edição de 'Operação Triunfo' (RTP1).
Questionado sobre a dureza do júri que tem sido bastante contestado, Nuno Catarino defende: "Não tenho razão de queixa. O Manuel Moura dos Santos não foi antipático comigo, apenas me disse que achava que a minha voz e o meu estilo não eram adequados para o concurso. Eu disse-lhe que se calhar me tinha enganado no programa. O Luís Jardim e o Ramón Galarza discordaram com ele e passei".
A esperança deste jovem é que a sua passagem pelo programa da SIC lhe abra as portas do mundo da música.
ÊXITO GARANTIDO
Apesar de amar a música, Nuno Catarino é tarólogo e já deitou as cartas para ‘Ídolos’. “Fiz uma brincadeira para o programa e as cartas revelaram-me que vai ter sucesso. Talvez não seja imediato, mas à medida que vai progredindo...”, adianta. E avança: “Há grandes probabilidades de haver ‘Ídolos 2 e 3’”.
MOMENTOS QUE ANTECEDEM VEREDICTO DO PAINEL DE JURADOS
CONVÍVIO
Na sala de espera, os aspirantes a concorrentes aguardam ansiosamente que um grupo de dez pessoas seja chamado para a próxima audição. Cantam, dançam e apoiam-se o melhor que podem para espantar os nervos e alguma insegurança. É neste local que se conhecem, trocam moradas e telefones para depois partilharem experiências.
NERVOSO MIUDINHO
Reunido um grupo de dez jovens, é no corredor do hotel que se espera para actuar perante os jurados. Com o apoio dos apresentadores, Sílvia Alberto e Pedro Granger, afinam as vozes, arranjam-se o melhor que podem e torcem para que tudo corra bem. É também neste corredor que se cruzam com aqueles que ficam ou não.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)