Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
9

CABO VERDE CELEBRA VITÓRIA DE COMPATRIOTA

A "OT" chegou ao fim e em Cabo Verde não podia ter terminado de melhor forma. Milhares de pessoas juntaram-se, domingo à noite, na Praça Alexandre Albuquerque, na cidade da Praia, para asssitir à finalíssima do concurso, que trouxe aos cabo-verdianos a alegria de ver um seu patrício coroado como o "vencedor dos vencedores".
3 de Junho de 2003 às 00:00
CABO VERDE CELEBRA VITÓRIA DE COMPATRIOTA
CABO VERDE CELEBRA VITÓRIA DE COMPATRIOTA FOTO: Orlando Rodrigues
Apesar de ter nascido em Portugal, Sofia Barbosa foi alvo de um vasto movimento de apoio em Cabo Verde, uma vez que, como diz o provérbio, "filho de peixe peixinho é". Logo, sendo filha de cabo-verdianos, a cantora não podia deixar de ser considerada "crioula".
A gala de domingo foi motivo para uma grande festa, que se prolongou para lá do fim do programa. Centenas de carros desfilaram, buzinando, pelas ruas da capital, com bandeiras, dísticos e cartazes a testemunhar a alegria proporcionada pela vitória de Sofia.
Durante a gala, o delírio foi grande sempre que a cantora aparecia no ecrã gigante instalado na rua (iniciativa da Câmara Municipal e da Cabo Verde Telecom.
Mas desengane-se quem pensa que a "cabo-verdianidade" de Sofia terá feito desaparecer a simpatia que outros concorrentes mereceram no arquipélago. O apoio a Filipe Gonçalves também teve boa expressão, tendo o segundo classificado, que até há uma semana se julgava ser também descendente de cabo-verdianos, sido aplaudido sempre que aparecia em palco. É que, independentemente de ser ou não filho de cabo-verdianos, as suas qualidades nunca estiveram em causa e terão sido, a par do bom humor, a razão do carinho que lhe foi dispensado. Também Joana, a terceira classificada, mereceu aplausos do muito público presente, numa demonstração de que o que estava em causa eram os dotes artísticos de cada um.
O CM registou algumas opiniões de pessoas que, orgulhosos de ter visto ganhar a sua preferida, fizeram justiça ao talento dos restantes.
Angelina Figueiredo, de 22 anos, esteve dividida entre Filipe Gonçalves e Sofia, acrescentando que, não fosse a questão do sangue, poderia ter votado no primeiro, pois "não seria injusto que vencesse o concurso". Ainda assim, considerou que o primeiro lugar foi "bem entregue a Sofia", pois "saberá dignificar tanto Cabo Verde como Portugal".
Armando Lima, reformado, disse ter vivido "bons momentos de entretenimento e emoção" com o programa da RTP. Sobre a justiça do resultado final, adiantou que o prémio estaria "bem atribuído a qualquer um dos concorrentes", embora tenha considerado que, devido à sua maturidade, Sofia esteve "uns pontos acima dos restantes".
TODOS À CIDADE DA PRAIA
À festa da vitória da Sofia juntou-se também o presidente da Câmara Municipal, que após o anúncio do resultado, dirigiu-se ao muito público presente na Praça Alexandre Albuquerque para, "em nome de todos os cabo-verdianos", dar os parabéns à vencedora. Felisberto Vieira considerou que Sofia tem uma "voz de ouro que orgulha cabo-verdianos e portugueses", e perspectivou-lhe uma "bonita carreira" na música. O autarca prometeu que os cabo-verdianos terão uma oportunidade de ouvir, ao vivo, a vencedora da "OT", e até anunciou a data e o local: 5 de Julho (aniversário da independência nacional), no Estádio da Várzea.
Vieira estendeu o convite, já endereçado a Sofia, a todos os alunos da escola da RTP. A este anúncio correspondeu uma explosão de alegria da parte dos milhares de pessoas presentes no local.
No fim, o presidente da Câmara Municipal da Praia felicitou os outros vencedores da "OT", Filipe Gonçalves e Joana, desejando "as maiores felicidades no futuro".
No final da festa, ficou uma queixa da parte dos apoiantes de Sofia, que esperavam que, como vencedora, a luso-cabo-verdiana cantasse uma última música e tivesse a oportunidade de saborear o momento do triunfo com os pais, em palco, como aconteceu com os outros concorrentes, no final de cada gala.
Por fim, um último desejo das muitas pessoas com quem o CM falou: que na próxima edição apareçam mais descendentes de países lusófonos, a mostrar que a "OT" pode ser "mais um elo de ligação" entre os povos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné- -Bissau, Moçambique, Portugal, S. Tomé e Príncipe e Timor.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)