Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
5

CAÇA AOS ÍDOLOS PRESTES A ARRANCAR

Vozes de Portugal preparem-se! A segunda edição do programa ‘Ídolos’ está prestes a arrancar com o objectivo de elevar a qualidade e premiar a criatividade dos concorrentes. A garantia é dada por Frederico Ferreira de Almeida, presidente da Fremantle Media, responsável pela produção de um dos formatos televisivos mais bem sucedidos de todos os tempos.
5 de Julho de 2004 às 00:00
No início desta semana, a Fremantle já tinha recebido qualquer coisa como 6500 inscrições, mas a produtora acredita que o número poderá ultrapassar os cerca de 11 mil inscritos da anterior edição.
As primeiras emissões, por excelência as mais divertidas, irão para o ar no início de Setembro, enquanto a final deverá realizar-se em Janeiro.
Mas quem quiser ser um ídolo tem de começar já a “fazer pela vida”, ou seja, a pensar nos ‘castings’ que estão mesmo aí à porta. O primeiro realiza-se entre os próximos dias 7 e 11, em Lisboa, e entre 14 e 18, no Porto. Porém, de acordo com a produtora, poderá eventualmente haver um terceiro ‘casting’, ainda sem local nem data definidos, dependendo apenas do número de inscrições.
Com a segunda edição, a produtora de ‘Ídolos’ tem a esperança de “igualar ou superar” os resultados alcançados com a primeira série, e por isso, o acento tónico vai para a qualidade.
“A confirmarem-se as nossas expectativas, a segunda série irá potenciar o sucesso da primeira como, aliás, tem vindo a acontecer nos países onde as segundas e até terceiras edições já foram para o ar. O objectivo é obviamente melhorar o programa e, por isso, vão ser feitos pequenos ajustes na mecânica do concurso, sobretudo na fase teatro, que decorrerá no Tivoli”, afirmou ao CM Frederico Ferreira de Almeida que, por enquanto, prefere manter as novidades no segredo dos deuses.
Por outro lado, o ‘patrão’ de ‘Ídolos’ acredita que desta vez o concurso não terá produtos concorrentes à altura, facto que constitui um passo importante para um sucesso esmagador. “Em princípio, não haverá concorrência. Pelo menos, os outros canais ainda não anunciaram programas do mesmo género, como aconteceu o ano passado, com a ‘Operação Triunfo’, exibida em simultâneo”, recordou.
Agora que o elemento surpresa já passou, ‘Ídolos 2’ vai concentrar-se na descoberta de novos cantores. “As pessoas agora já sabem com o que contam, e aquilo que é exigido nas diversas fases do programa, mas vamos procurar não só pessoas que saibam cantar, que tenham capacidade para construir uma carreira ‘pop’ como, sobretudo, que demonstrem a sua criatividade”.
O painel de jurados, formado por Ramón Galarza, Manuel Moura Santos, Luís Jardim e Sofia Morais – um dos ingredientes fundamentais na receita de sucesso do programa – irá manter-se, bem como a dupla de apresentadores Sílvia Alberto e Pedro Granger. No entanto, o ‘patrão’ de ‘Ídolos deixa o aviso: “O júri será ainda mais exigente”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)