Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
2

CARLOS CRUZ DEIXA A SIC

Carlos Cruz vai deixar a SIC. Depois de ter desistido da apresentação de “O Crime não Compensa”, o apresentador também já não vai dar o rosto no segundo programa de “Escândalos e Boatos” que irá para o ar na próxima terça-feira. Além de sair do ecrã, o "senhor televisão", como é conhecido, já falou com Manuel Fonseca, director de programas do canal de Carnaxide, para deixar a estação antes mesmo do final do seu contrato que só termina em Julho próximo.
31 de Janeiro de 2003 às 00:00
A notícia da iminente saída de Carlos Cruz já circula nos corredores de Carnaxide, depois de ontem ter sido anunciado na reunião preparatória do segundo “Escândalos e Boatos”, que o apresentador também tinha desistido daquele programa.

Recorde-se que há uma semana, tal como o CM noticiou em exclusivo, Carlos Cruz tinha pedido para não apresentar “O Crime não Compensa” na sequência da polémica que se instalou em redor daquele tipo de conteúdos televisivos, com o “Bombástico” à cabeça.
Em seu lugar surgiu José Figueiras, como opção de recurso depois de Felícia Cabrita – jornalista que revelou o escândalo de pedofilia da Casa Pia – também ter ficado pelo caminho, segundo consta por divergências com a produção, que foi entregue a Ediberto Lima.

A verdade é que depois da rejeição por parte de Carlos Cruz, e que foi aceite por Manuel Fonseca, este terá avançado com o nome do apresentador do “Bombástico”, José Carlos Soares, para dar cara a “Escândalos e Boatos”. Mas o apresentador foi rejeitado por Ediberto Lima, por José Carlos Soares estar a trabalhar para uma produtora concorrente, criada por antigos colaboradores do produtor brasileiro. Surgiu então sobre a mesa o nome de Felícia Cabrita, mas este também não gerou consenso, e Figueiras acabou por ser a opção.

CONTEÚDOS E CRÍTICAS

Em relação a “Escândalos e Boatos”, em que Carlos Cruz esteve à frente do primeiro programa, o seu afastamento prende-se com toda a polémica que este tipo de conteúdos está a gerar. Tendo em conta que tem recebido críticas de vários amigos, pelo facto de também ele já ter sido vítima de inúmeros boatos, Carlos Cruz resolveu retirar-se.

O apresentador acha que não está a ser leal com a estação que o recebeu de braços abertos, não dando o seu conhecido rosto a programas que geram audiências, daí preferindo sair definitivamente através de um acordo amigável com a estação. O seu futuro imediato passaria por voltar a esta ligado apenas à produção (tal como no tempo da CC Produções) e fazer programas para todas as estações, sem dar a cara a nenhum dos canais.

DA RTP PARA AS PRIVADAS

Recorde-se que Carlos Cruz ganhou fama na RTP, sobretudo através do concurso "1,2,3" e saiu para a SIC numa altura em que o seu nome chegou a ser falado para a direcção de programas do canal estatal. Uma divergência com o então secretário de Estado da Comunicação Social, Arons de Carvalho, fez com que o seu nome fosse rejeitado apesar do apoio de nomes fortes do PS, então no governo, como Jorge Coelho e José Sócrates, este último de quem esteve ao lado na conquista da organização do Euro’2004 para Portugal.

'ESCÂNDALOS' PROCURA MULHER

Depois de ter sido anunciada a saída de Carlos Cruz de mais um programa, a SIC procura agora o novo apresentador para 'Escândalos e Boatos', sendo que a preferência recai agora numa figura feminina.

Na próxima semana, Kenedy – jogador que acusou “doping” durante o estágio para o Mundial 2002 – vai ser o convidado especial do programa. Assim, o episódio que dava conta de um escândalo que envolveu Maria Manuel Cyrne e o bruxo ‘sô Zé’, e que já foi gravado, não vai para o ar.

Os restantes casos a apresentar no próximo programa vão ser gravados até terça-feira e até lá será também encontrado o rosto do ‘pivot’ que estará no directo de 'Escândalos e Boatos'.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)