Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
2

Carlos Narciso despedido da Impala

Carlos Narciso e Kátia Catulo foram despedidos do grupo Impala, na véspera de Natal. No dia 24, sob a forma de carta registada, os dois jornalistas ficaram inesperadamente a saber que a entidade patronal dispensava os seus serviços, contratados há três meses.
28 de Dezembro de 2004 às 00:00
Carlos Narciso fora convidado para dirigir a ‘TV Top’, revista cujo lançamento esteve previsto para o passado dia 16, mas que não chegou a acontecer por decisão da administração, que anulou o projecto no dia da sua saída para as bancas. Já Kátia Catulo tinha vindo do diário ‘A Capital’. A justificação apresentada aos dois foi a mesma: tinha chegado ao fim o período experimental.
“Acho inacreditável que isto esteja a acontecer”, lamenta Carlos Narciso. “De facto, assinei um contrato que tinha uma cláusula que referia um período experimental,“ lembra, referindo ainda que a referida “cláusula é ilegal e não faz sequer sentido pelo facto de ter sido convidado para este grupo.”
De todas as formas, aquando da suspensão da ‘newsmagazine’ foi-lhe comunicado que “seria reintegrado, bem como os outros jornalistas da equipa que tinham vindo de outros títulos”. “Todos tínhamos emprego e fomos aliciados a ir para ali. Não temos de ser penalizados se a administração quis suspender o projecto”, diz ainda, antecipando que, para já, enviará uma carta à administração “recusando esta rescisão”. Depois, se não houver reacção, Narciso pondera recorrer à via judicial.
Também Kátia Catulo terá posição semelhante: “Para já, vou fazer uma exposição à empresa e ver o que acontece. Mas não estou muito confiante, sobretudo pela forma como tudo foi feito até agora”, diz.
O director demitido confessa ainda a sua preocupação quanto aos restantes elementos da sua equipa. Dos cinco jornalistas ‘resgatados’, a outras publicações, os três que não foram dispensados estão com contrato a termo, de seis meses, findo o qual, prevê Carlos Narciso, “também poderão ser descartados”. Dois deles, Carlos Tomás e António Rodrigues, ex-jornalistas do ‘Diário de Notícias’ e ‘Jornal de Notícias’, respectivamente, “perderam até a hipótese de negociar rescisões amigáveis aquando desse processo na Lusomundo, tal era a vontade de virem para este projecto”, como lembra ainda Narciso, que também saiu da TSF, do mesmo grupo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)