Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
5

Caso Rosa Mendes vai ao Parlamento

O ‘caso Rosa Mendes’ vai dominar a agenda parlamentar da próxima semana, com as audições do ex-director de Informação da RDP, João Barreiros, do director de Programação, Rui Pêgo, do director-geral da RTP, Luís Marinho e do jornalista Pedro Rosa Mendes. Será ainda votado o requerimento do PS para ouvir o ministro Miguel Relvas.
4 de Fevereiro de 2012 às 01:00
Luís Marinho, director-geral da RTP
Luís Marinho, director-geral da RTP FOTO: DR

O cancelamento do espaço de opinião ‘Este Tempo’, da Antena 1, após uma crónica em que Rosa Mendes criticou o especial ‘Prós e Contras’, emitido pela RTP 1 em directo de Angola, e que contou com a participação de Miguel Relvas, conduziu, anteontem, à demissão da direcção de Informação da RDP. Entretanto, a RTP já nomeou uma equipa interina para o cargo, liderada por Rosário Lira, que era sub-directora.

Ontem, no Parlamento, o primeiro-ministro desvalorizou as demissões na rádio pública. "Não me preocupa", disse quando confrontado pelo líder do PS. Já João Barreiros disse à Antena 1 que o fim da rubrica foi uma decisão sua, "num acto de gestão normal e não motivado por pressões internas ou externas".

Solidária com Pedro Rosa Mendes, Raquel Freire, comentadora de ‘Este Tempo’, diz ao CM que "qualquer pessoa com espinha dorsal vê que o caso é grave" e adianta que vai processar a RTP, já que só foi avisada do fim do formato "horas antes" da sua última intervenção, quando o seu contrato prevê o pré-aviso de um mês. Já Gonçalo Cadilhe, outro comentador, diz ter sido "informalmente" avisado. "RTP está em incumprimento", frisa.

Caso Rosa Mendes Parlamento
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)