Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
5

Cinha amordaçada

Cinha Jardim esteve ‘amordaçada’ pela Endemol e TVI durante todo o dia de ontem e só a partir de hoje é que pode falar com a Comunicação Social.
7 de Dezembro de 2004 às 00:00
De acordo com António Monteiro Coelho, relações públicas da TVI, o objectivo “é manter o concorrente no silêncio até segunda-feira [ontem] à noite, para que a Júlia Pinheiro seja a primeira a entrevistá-la. A partir daí não há nenhum contrato de obrigatoriedade com programas ou a Endemol”.
O CM tentou falar com a ‘tia’, mas quem atendeu o telemóvel foi a filha Pimpinha Jardim, que afirmou estar “a mãe numa reunião com a Endemol” e só poder falar na quinta-feira.
Contudo, Pedro Curto, da produtora, garantiu ontem à noite ao CM “não ter conhecimento de ter havido alguma reunião” com Cinha. “Ainda nem estive com ela hoje [ontem]”, disse.
Em entrevista a Júlia Pinheiro, no programa da noite da ‘Quinta’, Cinha Jardim explicou que já não fazia sentido estar na ‘Quinta’ junto das outras celebridades: “Quando acordava de manhã e os problemas do dia anterior continuavam, deixou de fazer sentido permanecer na quinta. Não nos podemos esquecer que isto é um jogo e cada um joga com o que tem”.
Questionada sobre os momentos que não irá esquecer, a celebridade escolheu as primeiras duas semanas de programa. “Os 15 dias iniciais foram óptimos, porque estávamos a descobrir tudo na quinta. Parecia que estava a regressar à minha infância”, disse, elegendo “o nascimento dos porquinhos como o momento mais bonito que há”.
A ‘tia’ revelou ainda quem é o seu favorito à vitória. Sem grande surpresa, Cinha escolheu Pedro Reis, dizendo que “seria o justo vencedor”.
PEDRO REIS AMEAÇA SAIR
O ambiente na ‘Quinta’ está novamente ao rubro e ontem foi a vez de Pedro Reis pedir uma reunião no escritório, onde se queixou do protagonismo de Alexandre Frota e ameaçou sair do jogo.
A polémica foi avançada no ‘site’ da TVI e referia que foi o próprio actor quem ouviu a conversa de Pedro no escritório. “Por que é que o cara implica comigo, o que é que o incomoda?”, desabafou Frota em conversa com Jorge Monte Real. O conde, por seu lado, acrescentou que Pedro “não está a saber jogar, ele está a dar cabo do melhor bastião que ele tem, a serenidade”. Os dois criticaram o facto de Pedro ter ameaçado sair. “Já vai tarde”, referiu o brasileiro. Insistente nas queixas, Frota foi depois contar o episódio a Castelo Branco. E revelou ter ouvido Pedro a queixar-se que Frota se levantava cedo e tinha as câmaras todas para si. “Ele tem uma marcação comigo”, acrescentou.
Tentando pôr água na fervura, Zé defendeu Pedro: “Ele é boa pessoa, tem é mau feitio e gosta de mostrar que é o galo da casa”. Mas Alexandre insistiu que Pedro tinha duas posturas divergentes, uma com os colegas e outra quando fala no escritório.
Contactado pelo ‘CM’, Pedro Curto, da Endemol, confirmou que Pedro foi ao escritório depois de uma discussão com Frota, mas “já está tudo ultrapassado”. –
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)