Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
7

Cinha Jardim decide morada da porca Camila

Cinha Jardim é quem vai decidir o destino da porca Camila e das suas oito crias. Manuel António Veríssimo, o ainda dono das celebridades suínas, aguarda que a ex-concorrente da ‘Quinta’ chegue do Brasil, onde se encontra de férias com as filhas e a irmã Xenica, para escolher qual a quinta pedagógica para onde a família de porcos vai morar.
7 de Janeiro de 2005 às 00:00
Agora que já é certo que Camila e as crias estão a salvo, resta escolher-lhes uma nova morada – existem várias quintas pedagógicas interessadas em receber estas celebridades –, uma vez que são obrigadas a abandonar a Herdade da Baracha, e Manuel António Veríssimo vai deixar essa decisão ao cuidado da ‘tia’. “Ela sempre mostrou um grande carinho pela porca e pelos leitõezinhos, andava sempre a tratar deles”, referiu.
“A Cinha baptizou a Camila e os filhotes, que ajudou a nascer, e a quem deu também o nome. Ela gostava particularmente da Isaurinha – que tem o nome de uma das suas filhas – e do Pingo, que era o mais pequeno”, acrescenta Manuel António Veríssimo.
Contactada pelo CM, Cinha Jardim disse apenas: “Estou no Brasil. Não volto. Adeus”.
DEFENSORA DOS ANIMAIS
Mas desde que a saga de Camila foi noticiada pelo CM muitos foram os que se preocuparam com o destino da porca, entre eles Sandra Cóias, que inclusive se prontificou a arranjar uma nova casa para os suínos.
“Algumas pessoas contactaram-me e pediram-me para visitar quintas pedagógicas e eu estava a pensar falar com elas para receberem a Camila e as crias. Felizmente, já há quem queira ficar com elas, o que me deixa feliz. Não há local melhor para os acolher do que uma quinta pedagógica, visitada por crianças e adultos”, salientou a actriz que é uma conhecida defensora dos direitos dos animais.
A actriz revela que tem recebido inúmeros ‘e-mails’ e telefonemas de pessoas interessadas em arranjar um lar para os suínos. “Houve até quem me alertasse para o facto de o Jardim Zoológico de Lisboa receber animais domésticos, o que eu desconhecia por completo, o que é bastante interessante porque também é visitado por muitas crianças e adultos”, acrescenta.
Entretanto, Sandra Cóias foi também contactada por um casal amigo que está disposto a alojar Camila e as crias enquanto não se decide onde vai ficar. “Eles têm uma quinta na zona de Sintra e não se importam de ficar com a porca e os porquinhos até que alguém decida para onde vão ficar definitivamente”, salienta.
Sandra Cóias conta ainda que os amigos ficaram tão encantados com os burros Júlia e Du, mãe e filho que “vão arranjar uns burros mirandeses para ter na quinta”.
Ver comentários