Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
7

CM alcança novo recorde de vendas

Uma média de 103 001 pessoas compraram diariamente o CM.
Hugo Real 30 de Abril de 2015 às 00:30
Redação do Correio da Manhã FOTO: D.R.
Em janeiro e fevereiro de 2015, o Correio da Manhã registou uma média diária de vendas em banca de 103 001 exemplares, revelam os dados da Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem e Circulação (APCT). Este valor significa uma quota de mercado de 57,1% entre os diários generalistas, o melhor resultado de sempre do CM e uma subida de 0,6 pontos percentuais em relação aos mesmos meses do ano passado.

No segundo lugar do ranking de jornais e revistas de informação geral mais vendidos em Portugal, surge o semanário ‘Expresso’, com uma média de 72 247 exemplares. A encerrar o pódio, o ‘Jornal de Notícias’, que vendeu 48 059 jornais por edição. O diário viu as vendas caírem 10,6%, o que se refletiu na diminuição da quota de mercado para 26,6%.

Na tabela, seguem-se o desportivo ‘Record’ (vendas de 38 187 exemplares por edição), as revistas ‘Sábado’ (25 258) e ‘Visão’ (23 242), e o jornal ‘O Jogo’ (14 926).

O oitavo posto pertence ao diário ‘Público’, com vendas de 14 787 exemplares (queda de 3,8%) e uma quota de mercado de 8,2% entre os generalistas. O semanário ‘Sol’ ocupa a nona posição (12 513), enquanto o ‘Diário de Notícias’ encerra o ‘top 10’ dos generalistas, com média de 10 433 compradores. A sua quota entre os diários generalistas caiu para os 5,8%.

Já o ‘i’ vendeu 4148 jornais diários (quota de 2,3%).