Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media

Composição foi o maior desafio

O formato clássico da novela da TVI cativou a actriz que mais êxitos soma na história da ficção do canal de Queluz.
30 de Março de 2007 às 00:00
'As paisagens dos Açores são inspiradoras', afirma Sofia Alves
'As paisagens dos Açores são inspiradoras', afirma Sofia Alves FOTO: Pedro Catarino
O regresso à novela com estrutura clássica, a qualidade do texto e o pouco tempo que mediou entre ‘Fala-me de Amor’ e ‘lha dos Amores’ são os três vértices do novo desafio de Sofia Alves, uma das actrizes fetiche da TVI. Considerando a sua representação em ‘Ilha dos Amores’, uma autêntica “prova de fogo”, a actriz explica que depois de ter feito a Sara de ‘Fala-me de Amor’, personagem “muito marcante” e ainda recente, correu um “risco” ao aceitar o papel de Clara na novela de horário nobre da TVI.
“Um dos nossos maiores receios é não termos tempo de nos descolarmos da personagem anterior. Não há nada pior para nós, actores, do que estarmos a interpretar um papel e ainda haver marcas do trabalho anterior. É a primeira vez que entre um papel e outro tenho apenas dois meses de intervalo”, explica Sofia Alves. E como exemplo aponta Marco D’Almeida, colega de elenco que saltou de ‘Tempo de Viver’, onde era o Gonçalo, para ‘Ilha dos Amores’. “Tive uma semana de férias”, esclarece o actor, ao ouvir a colega de elenco apontar o seu caso.
No papel de Clara Machado da Câmara, neta de um aristocrata açoriano, uma mulher “lutadora” e “idealista”, Sofia Alves conta que ‘Ilha dos Amores’ e a TVI vão devolver aos telespectadores o prazer da novela clássica. Confessando já ter “saudades” de fazer um trabalho que explorasse mais o “lado emocional das personagens” envolvendo-as numa teia de “rivalidades, paixões, amores e traições”, a actriz mostra o seu entusiasmo por uma produção que sobressai por uma estética televisiva mais “sentida” e “exigente”.
Fortemente condicionada pelos ritmos da gravação de ‘Ilha dos Amores’, a vida de Sofia Alves é pautada pelos horários de trabalho e as viagens, uma disciplina que a actriz resume, assim: “Trabalhamos 12, 13 ou 14 horas, sofremos um pouco mais com o clima da ilha, porque a humidade cansa mais, apanhamos aviões e ainda temos a nossa vida familiar... Só com muito rigor conseguimos cumprir a nossa agenda”. Neste sobrecarregado horário faltam ainda as aulas de formação, sobre teatro e televisão, que a actriz dá aos fins-de-semana com o patrocínio da Câmara Municipal de Famalicão.
Sofia Alves, de 33 anos, grava em São Miguel depois de lá ter estado em 1996, durante seis meses, tempo que durou a rodagem do filme ‘Party’, de Manoel de Oliveira, que tinha no elenco Irene Papas e Michel Piccoli. “Gosto muito dos Açores”, conta a actriz encantada com a “gentileza” das suas gentes e as suas “paisagens inspiradoras”.
PERCURSO NA TV
Sofia Alves estreou-se na novela ‘A Banqueira do Povo’, na RTP 1, em 1993. Seguiu-se ‘Desencontros’, ‘Os Lobos’ e a série ‘Ballet Rose’. Na TVI integrou os elencos de ‘Olhos de Água’, ‘A Jóia de África’ e ‘O Teu Olhar’.
ELOGIO A COLEGAS: INGREDIENTES PARA O ÊXITO
“Já tinha muitas saudades de representar uma grande estória”, revela Sofia Alves elogiando o trabalho de Maria João Mira, a autora da novela. “Saímos de ‘Fala-me de Amor’, com uma linguagem mais dura e urbana, para entrarmos numa estória que representa o amor à terra e apela a uma maior exigência na composição da personagem”, explica a actriz.
Considerando que ‘Ilha dos Amores’ tem “todos os ingredientes para ser um êxito”, Sofia Alves elogia ainda a “capacidade de trabalho da sua colega Joana Solnado e a beleza de Marco D’Almeida, seu par romântico na novela. “É um actor brilhante que proporciona excelentes contracenas. E muito bonito.”
ILHA DOS AMORES
Canal: TVI
Estreia: 26 Março
Dia: 2.ª a 6.ª
Formato: Novela
Autor: Maria João Mira
Ver comentários