Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media

Cozinhar com muita alegria

Há um provérbio lituano que se aplica perfeitamente a João Carlos Silva: “uma face sorridente é metade de uma refeição”.
20 de Junho de 2008 às 00:00
Cozinhar com muita alegria
Cozinhar com muita alegria

Não é difícil perceber porquê: o autor de ‘Sal na Língua’ começa por nos tentar devido à sua alegria, que ilumina todo este programa sobre a gastronomia (e não só) dos países de expressão oficial portuguesa. Já no anterior, e mais minimal, ‘Na Roça com os Tachos’, ele fazia da culinária o simples objecto de onde partia para um programa onde se falava, também, de cultura e da vida das pessoas. Agora as suas fronteiras ultrapassam as de S. Tomé e Príncipe e vão em busca de outros países onde o português é a língua franca, mas onde os aromas e sabores são muito diferentes. João Carlos Silva é muito diferente de José Bento dos Santos ou de Henrique Sá Pessoa. Para ele a culinária é um espectáculo que está ligado à vida. No primeiro dos programas de ‘Sal na Língua’, a propósito do peixe-voador, fazia um verdadeiro ‘show’ de alegre anarquia e de boa disposição caótica que quase nos faziam ir apanhar o primeiro avião para S. Tomé para saborearmos o prato. João Carlos Silva é um comunicador como existem poucos na televisão. Talvez por isso não se entenda muito bem porque é que o programa foi agora, aparentemente, colocado aos domingos antes da hora do almoço, pelos vistos para dar lugar a outros espaços que muitos julgam ser o esplendor do chamado serviço público de televisão, como o ‘Telerural’. ‘Sal na Língua’ é um dos programas que deveriam ser acarinhados pela RTP, como regra e não como excepção. É um dos espaços onde as regras das audiências deveriam ser domesticadas pelas regras da qualidade. ‘Sal na Língua’ é muito mais do que um programa de culinária: é um dos poucos espaços da televisão nacional onde é visível o cruzamento cultural que já faz parte da sociedade portuguesa, e que não se esgota só no futebol e na música. ‘Sal na Língua’, no seu cruzamento das culturas de língua portuguesa, deveria ser fulcral na estratégia da RTP como canal de serviço público. Talvez assim houvesse mais alegria na televisão nacional. Ao mesmo tempo que se aprendia a comer melhor.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)