Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
9

Crianças em poses provocadoras

Uma campanha de publicidade de uma marca de roupa em que surgem crianças em poses sexualmente sugestivas e maquilhadas foi proibida no Reino Unido pelo organismo que tutela o sector, a ASA.
15 de Fevereiro de 2007 às 00:00
Uma de três fotografias proibidas na campanha publicitária
Uma de três fotografias proibidas na campanha publicitária FOTO: d.r.
A entidade britânica recebeu várias queixas sobre três imagens que apareceram no catálogo da marca de roupa No Added Sugar. A ASA entendeu que se tratavam de fotografias ofensivas, de acordo com o jornal ‘The Guardian’, e resolveu suspender a distribuição do catálogo.
Intitulada ‘Um fim-de-semana com a tia-avó Mary e as suas lições de etiqueta’, a campanha apresenta imagens de crianças em diversas ‘poses’, com legendas que ditam o tal comportamento correcto. Numa delas, é possível ver uma menina ajoelhada com a legenda: “Um cavalheiro nunca deve fazer esperar uma dama e uma mulher de verdade deve comportar-se como tal” (na foto). A No Added Sugar considera que a imagem apenas pretende abordar a pontualidade, reforçada com a presença de um relógio. Noutra, ainda, vê-se uma menina deitada no banco de trás de um carro com a mensagem: “Não deve ser quebrado. Cintos de segurança incluídos.”
A ASA considera que as imagens são “ofensivas e irresponsáveis”. E, com clareza, explica porquê: mostram as crianças em poses sexualmente provocadoras.
A No Added Sugar já disse que a sua abordagem à publicidade é “única, moderna e marginal”, mas recusa qualquer referência sexual nas fotografias e, por isso, fez saber que ficou “chocada e aborrecida” com a deliberação da ASA. A empresa sublinhou, ainda, que foram distribuídos 14 mil catálogos e só recebeu seis queixas, desvalorizando, assim, as reclamações.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)