Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
1

Crise de audiências abre guerra entre TVI e autor de novela

Diretora da Media Capital arrasa Rui Vilhena, que acusou a TVI de ser a culpada pelos maus resultados de ‘Na Corda Bamba’.
Paulo Abreu 28 de Outubro de 2019 às 01:30
‘Na Corda Bamba’ é emitida em horário nobre na TVI
Rui Vilhena é o autor de ‘Na Corda Bamba’, a primeira novela de horário nobre da TVI, que estreou a 15 de setembro
‘Na Corda Bamba’ é emitida em horário nobre na TVI
Rui Vilhena é o autor de ‘Na Corda Bamba’, a primeira novela de horário nobre da TVI, que estreou a 15 de setembro
‘Na Corda Bamba’ é emitida em horário nobre na TVI
Rui Vilhena é o autor de ‘Na Corda Bamba’, a primeira novela de horário nobre da TVI, que estreou a 15 de setembro
A guerra está aberta entre a TVI e o autor de ‘Na Corda Bamba’, Rui Vilhena, depois deste considerar que o canal é responsável pelas más audiências da novela. "Incomoda-me que a TVI não esteja a respeitar os ganchos de final de cada capítulo", disse ao CM na semana passada.

Agora, a diretora de Comunicação da Media Capital, Helena Forjaz, arrasa-o, também em declarações ao CM: "A estratégia de programação cabe aos programadores, não ao autor. Esta não é a razão para as fracas audiências. Se fosse, seria fácil de resolver...".

Regressado do Brasil em 2018, Rui Vilhena mostra-se desiludido com a atual realidade da TVI e aproveitou para se desfazer em elogios à SIC, dizendo que a estação rival "tem uma frescura, um glamour e um star system que a TVI já não tem". Helena Forjaz não foge à polémica e responde-lhe à letra: "Se calhar, o autor quer assegurar trabalho na SIC, não sei."

Perdida em fevereiro a liderança nas audiências, a diretora da Media Capital recorda ainda que "criar conteúdos, dar-lhes forma e pô-los no ar é um trabalho que envolve centenas de pessoas". "São guionistas, técnicos, realizadores, produtores, atores, gestores e programadores. É um verdadeiro trabalho de equipa, onde cada um tem responsabilidades e todos devem ter respeito pelo trabalho de uns e de outros. Em épocas menos felizes, tem de se ter fibra para não perder objetividade. Mas nem sempre acordamos bem-dispostos... ou nem todos têm essa capacidade…"

Desde a estreia, a 15 de setembro, ‘Na Corda Bamba’ soma uma média de apenas 747 200 telespectadores, menos 543 mil do que a rival da SIC, ‘Nazaré’.
Ver comentários