Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
2

Cristina dá à SIC mais dinheiro em chamadas

Receitas da estação de Paço de Arcos com concursos registaram forte crescimento.
Duarte Faria 10 de Novembro de 2019 às 14:40
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira é a segunda vedeta mais seguida nas redes sociais
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira é a segunda vedeta mais seguida nas redes sociais
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira é a segunda vedeta mais seguida nas redes sociais
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
De um ano para o outro, as receitas da SIC provenientes da participação dos telespectadores em concursos com recurso a chamadas de valor acrescentado praticamente duplicaram. E a ‘culpada’ é Cristina Ferreira.

O mais recente relatório e contas da Impresa (que detém a SIC), referente ao terceiro trimestre deste ano, revela que, no acumulado de janeiro a setembro, as receitas de IVR apresentaram um crescimento de 94,2%, quando em comparação com o período homólogo do ano passado, para quase 8,9 milhões de euros - nos primeiros nove meses de 2018 foram de cerca de 4,6 milhões.

O maior contributo para este resultado é o dos concursos nos programas das manhãs e tardes, sobretudo ‘O Programa da Cristina’, mas também ‘Júlia’ e ‘Olhó Baião’, aos fins de semana.

Este resultado confirma que Cristina Ferreira tem sido uma máquina de fazer dinheiro para a estação de Paço de Arcos. Impulsionada pelo seu programa matinal, a SIC ganhou fôlego nas audiências e é, desde fevereiro, líder na televisão portuguesa. E isso reflete-se nas contas: até ao terceiro trimestre, o canal atingiu receitas totais de 110,5 milhões de euros, o que representa um crescimento de 4,9% face ao ano passado.

As receitas de publicidade, que têm o maior peso, totalizaram 72,9 milhões de euros, um aumento de 6,2% face ao mesmo período de 2018. Por outro lado, as de subscrição de canais desceram 111,8%, para 25,9 milhões, devido à renegociação de contratos com operadoras internacionais. As outras receitas renderam 2,8 milhões. Referência ainda para os custos, que subiram (3,3%), para 94,4 milhões.

As contas da principal concorrente - Media Capital, dona da TVI -, ainda não são conhecidas.
Cristina Ferreira SIC economia negócios e finanças economia (geral)
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)