Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
1

DAVID BORGES: FAZ FALTA UMA REVISTA DE DESPORTO

David Borges é o director da nova revista semanal de desporto, a “Doze”, cujo número um sai para as bancas na próxima sexta-feira. Vai custar 1,5 euros, terá formato A4, 80 páginas e conta nas suas fileiras com colunistas de peso como Luís Figo, Luís Filipe Vieira e José Mourinho. O antigo apresentador dos Donos da Bola está optimista.
6 de Janeiro de 2003 às 00:00
-- O que se pode esperar da “Doze”?

– Uma revista dedicada sobretudo ao futebol português, sem perder de vista o futebol internacional, nomeadamente o Brasil e os espaços da lusofonia, e aberta também a outras modalidades. Teremos investigação, entrevistas, espaço de opinião, tudo o que habitualmente compõe uma revista.

– As revistas de desporto não têm vingado no mercado português...

– Em Portugal não era habitual o consumo de revistas mas nos últimos anos isso mudou. Hoje há revistas para todas as áreas, portanto não há razão para não haver uma dedicada ao desporto e penso que faz falta.

– Vai roubar leitores à imprensa desportiva?

– Não creio. Será uma relação de complementaridade. Os diários vivem da espuma da actualidade desportiva, que muda muito depressa. Há assuntos que ficam por explorar e é isso que vamos fazer.

- Ter Luís Figo a assinar textos, embora de forma esporádica, será um trunfo de peso?

– Figo é hoje o jogador português mais aberto à realidade actual do futebol, à necessidade dos jogadores terem opinião. É um homem que pode iniciar esta abertura aos futebolistas, para que deixem de ser considerados simples pontapeadores de bola.

– Mourinho, Luís Campos e João Loureiro também estão confirmados?

– Sim, assim como Luís Filipe Vieira, presidente da SAD do Benfica. Temos a expectativa de que Miguel Ribeiro Telles, presidente da SAD do Sporting, possa também entrar.

– Qual será a composição da Redacção?

– Temos duas pessoas muito fortes a tempo inteiro, o Eugénio Alves, um jornalista credenciado, e o Luís Filipe, um jovem, além de diversos colaboradores.

– Continua ligado à SIC?

– Sou um colaborador da SIC não permanente. Neste momento não há nenhum programa, existem apenas algumas ideias, e estou disponível para continuar ligado.

– Como analisa o papel desempenhado pelo programa “Donos da Bola”?

– Foi inovador e importante. Impôs linhas de seriedade ao futebol português. Cometeram-se excessos, mas se calhar era inevitável, num quadro de um futebol muito fechado.

– Os programas televisivos sobre futebol passaram de moda?

– O futebol português perdeu terreno em relação aos tempos dos “Donos da Bola”. A ausência de programação desportiva forte fez com que o futebol se fechasse de novo e se levantassem outra vez suspeições. É importante que o futebol se abra.

– Vai continuar como director da RDP África?

– É um projecto de alma, que me diz muito e não quero abandonar.

– Considera-se um embaixador de África?

– Não tenho essa presunção, mas na “Doze” vamos informar sobre as dinâmicas positivas e os sucessos dos países lusófonos. Normalmente só se escreve o mau, as guerras, as misérias, e penso que isso é injusto para África.

PERFIL

Nome: David Alves Borges
Data de nascimento: 8/6/49 (53 anos)
Local de nascimento: Ondjiva, província do Cunene, Angola.
Anos de jornalismo: 37

David Borges nasceu em Angola e foi lá que deu os primeiros passos no jornalismo com apenas 16 anos, no Rádio Clube do Lubango, província da Huíla. Em 1976, vem para Portugal e inicia uma colaboração com o jornal “Record” que se manteve ao longo de 26 anos - escreveu a última crónica para este diário desportivo no passado dia 28 de Dezembro.

Entra para a RDP também em 1976 e sai nos anos 80 para ajudar a fundar a TSF. Depois da rádio e dos jornais, David Borges experimenta a televisão, já nos anos 90, como apresentador do polémico e inovador programa de desporto da SIC, Donos da Bola. Na mesma década deixa a TSF para fundar a RDP África, estação de rádio de que é hoje
o director.

FIGO HOJE NA APRESENTAÇÃO

Luís Figo vem hoje a Lisboa para participar na apresentação da “Doze”, que se realiza às 18 horas, na sede do Comité Olímpico de Portugal. O jogador do Real Madrid, que vai colaborar na nova publicação com textos da sua lavra, viaja de propósito para o efeito e regressa de seguida a Madrid.

No segredo dos deuses continuam os nomes dos investidores. Segundo João Gabriel, mentor da “Doze”, e administrador, “são pessoas individuais que decidiram apostar neste projecto” o qual, garante, “vai surpreender muita gente pela qualidade gráfica e editorial”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)