Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
9

Deco recebeu dezenas de queixas sobre TDT

A mudança para a Televisão Digital Terrestre (TDT) já motivou dezenas de consumidores queixas à Deco.
21 de Dezembro de 2011 às 18:29
Maioria das queixas prende-se com despesas suportadas para receber a nova televisão
Maioria das queixas prende-se com despesas suportadas para receber a nova televisão FOTO: Sara Matos / Jornal de Negócios

"Já temos mais de duas dezenas de relatos, especialmente de zonas mais problemáticas em termos de recepção do sinal] como Santa Iria da Azóia, Alhandra, Vila Franca de Xira e até de Lagos", disse à Lusa Tito Rodrigues da Deco, acrescentando que "a lista de reclamações ainda vai ser extensa" quando começar a mudança para a TDT.

A maioria das queixas dos consumidores à Deco prende-se com as despesas suportadas para receber a nova televisão, como a compra de descodificadores para zonas à partida sem sinal mas que acabam por não ser necessários porque inesperadamente existe recepção do sinal ou o pagamento de técnicos indicados pela Portugal Telecom para verificarem esse sinal.

"Os consumidores que, por má ou insuficiente informação facultada pela PT, incorram em despesas desnecessárias devem exigir esse pagamento à PT", explicou Tito Rodrigues, salientando que a Deco também aconselha os consumidores a exigirem uma devolução dos pagamentos a técnicos para verificação da cobertura de sinal.

"Se a PT lhe aconselhar a pagar a técnicos para verificar a cobertura de sinal, envie o relato do seu caso  ( tdt@deco.proteste.pt ) para exigir a devolução de quantias pagas indevidamente", refere a associação, num comunicado hoje divulgado.

A associação lembra que a adesão a uma assinatura de televisão não é obrigatória e mostra-se preocupada com o facto de, a duas semanas de arrancar a TDT, subsistirem dúvidas sobre a cobertura (terrestre ou via satélite) nalgumas zonas.

A Deco já alertou o regulador ICP - ANACOM para o que considera ser a violação do princípio de equidade entre recepção terrestre e por satélite, tendo esta última custos superiores e prejudicando, sobretudo, os consumidores nos pequenos meios habitacionais, mais isolados da informação e com menos recursos financeiros.

A Deco apela à ANACOM para estudar formas de ultrapassar os constrangimentos de acesso a equipamentos e de indefinição da qualidade da cobertura de sinal e exige que a PT disponibilize gratuitamente equipas técnicas para informar no terreno.

tdt queixas deco
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)