Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
8

DESPEDIDO POR FRAUDE

A revista argentina “TXT” despediu o correspondente contratado para cobrir a Guerra do Iraque em Bagdad porque este nunca esteve na capital iraquiana. Jorge Zicolillo, que trabalhava também para os jornais franceses “Le Monde” e “L’Express”, é agora acusado de “tentativa de fraude”.
11 de Maio de 2003 às 00:00
Em sua defesa, Zicolillo publicou um artigo no diário “Clarín” em que afirma que a denúncia é “fruto de uma questão laboral”. O jornalista alega que lhe foram “pedidos muitos mais artigos do que os que estavam acordados, para saírem também na rádio e na televisão... Neguei-me a fazer esses trabalhos, o que me está a sair caro”.
No entanto, fontes da revista referem que foi o próprio Zicolillo que ofereceu a sua colaboração à “TXT”, com o argumento de que “ia para o Iraque fazer a cobertura da guerra” para os citados jornais. A revista publicou artigos em que o suposto correspondente em Bagdad relatava “estar meio ilegal” no Hotel Palestina. As suspeitas surgiram quando Gustavo Sierra, de “O Clarín”, relatou ser o único jornalista argentino em Bagdad. Quando Zicolillo enviou textos sem fotos, as suspeitas aumentaram e a “TXT” não publicou mais peças.
“Confirmámos com as autoridades fronteiriças que (Zicolillo) nunca saiu do país, nem esteve instalado no hotel Palestina, o que nos leva a duvidar de que tenha estado alguma vez no Iraque”, diz a revista.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)