Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
5

Divulgar fonte permitido por lei

A Lusa ainda não decidiu se vai ou não revelar o nome da fonte que está por trás da notícia de que Domingos Paciência tinha sido demitido do Sporting depois de se encontrar com dirigentes do FC Porto, mas se o fizer está protegida pela lei.
17 de Fevereiro de 2012 às 01:00
Domingos Paciência, ex-treinador do Sporting
Domingos Paciência, ex-treinador do Sporting FOTO: Miguel A. Lopes/Lusa

"Será uma decisão interna", diz ao CM Fernando Paula Brito, director de Informação da agência de notícias, que se escusou a prestar mais declarações. Afonso Camões, presidente da agência, sublinha ao CM que seja qual for a decisão terá o seu apoio.

Pedro Mourão, presidente da Comissão da Carteira Profissional do Jornalista, adianta que a "lei prevê que quando o jornalista sente que foi utilizado ou que a fonte deu informação falsa, este tem a prerrogativa legal de divulgar essa fonte".

"Os jornalistas devem preservar as suas fontes, a não ser que considerem que foram enganados. Contudo, na minha perspectiva, nunca se deve revelar a fonte. Se o jornalista foi enganado é porque se deixou enganar", diz ao CM Orlando César, presidente do Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas. E sublinha: "A Lusa fez bem em assumir o erro e em rectificá-lo. Isso é o mais importante".

Na terça-feira, o ex-treinador do Sporting anunciou que pretendia processar a Lusa pela divulgação de uma informação que considerou falsa e caluniosa. No dia seguinte, a agência admitiu revelar a identidade da fonte caso conclua que esta agiu de má-fé.

Lusa Notícia Fonte Ameaça
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)