Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media

“É uma pena não estar no activo”

Manuela Moura Guedes lamenta não estar "a fazer jornalismo agora", mas o programa que criou para a SIC, ‘Rede Social’, acabou por ser adiado devido às eleições antecipadas e não por "quaisquer tipo de exigências minhas", garante. A estreia do espaço de informação, que terá coordenação de Carlos Rodrigues, subdirector de Informação da estação de Carnaxide, está agendada para Setembro.
14 de Maio de 2011 às 00:30
Manuela Moura Guedes lamenta não estar neste momento a fazer jornalismo e a “mostrar o País aos portugueses”
Manuela Moura Guedes lamenta não estar neste momento a fazer jornalismo e a “mostrar o País aos portugueses” FOTO: Sérgio Lemos

"É uma pena não poder estar no activo neste momento, a mostrar o País aos portugueses. Agora é que o ‘Jornal de 6ª’ devia estar no ar, porque o tempo veio provar que não fazia uma campanha negra, mas retratava uma situação real e negra", recorda.

A jornalista diz ainda que a actual Informação da TVI "não traduz a realidade do País". Por outro lado, considera que a RTP "ficou mais liberta com a saída da dupla [José Alberto Carvalho e Judite de Sousa]".

"O ‘Jornal das 8’ tenta ser um clone da RTP. Fazer uma Informação institucional num canal privado é um erro", diz. E acrescenta: "Parece que retrocedeu. Utiliza os cenários novos, operações de cosmética, mas no conteúdo é uma Informação velha."

E as críticas da jornalista vão mais longe: "Dói-me, confesso, ver que o esforço de dez anos de muitas pessoas, para fazer aquela empresa falida dar lucro, estar assim. Mas custa ainda mais, acho vergonhoso e lamentável, que o mesmo empresário [Pais do Amaral] que teve lucros fantásticos com a venda do produto, que agora comprou, diga mal do esforço de gente que lhe deu muito dinheiro. Só se percebe pela conjuntura política."

MANUELA MOURA GUEDES REDE SOCIAL SIC PROGRAMA TELEVISÃO
Ver comentários