Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
5

Empréstimo para gestão da RTP

A RTP deverá recorrer a empréstimos para a sua gestão corrente durante o próximo ano.

30 de Outubro de 2012 às 01:00
Em 2013, a estação de rádio e televisão irá receber 202 milhões de euros de fundos públicos
Em 2013, a estação de rádio e televisão irá receber 202 milhões de euros de fundos públicos FOTO: Pedro Catarino

De acordo com os mapas do Orçamento do Estado (OE) para 2013, a empresa pública de rádio e televisão deverá atingir receitas totais de 272,6 milhões de euros. Tendo em conta que a Indemnização Compensatória, transferida directamente do OE, será de 52 milhões e que a Contribuição Audiovisual, paga mensalmente na conta da electricidade, rondará os 150 milhões, a RTP irá receber 202 milhões de euros de fundos públicos. Fica, assim, por esclarecer a proveniência de 70,6 milhões de euros.

Contactado pelo CM, o gabinete do ministro dos Assuntos Parlamentares, que tem a tutela da RTP, apenas esclarece que estes 70,6 milhões de euros "correspondem a receitas próprias provenientes, essencialmente, de publicidade e financiamento bancário para fins de gestão corrente da empresa", não especificando qual o montante previsto para os proveitos comerciais e qual o valor dos empréstimos. Também a RTP, quando contactada, não esclareceu os montantes em causa. Contudo, e tendo em conta que em 2011 a empresa pública recebeu 60,3 milhões de proveitos comerciais, incluindo Publicidade, Distribuição Cabo, Prestação Serviços Terceiros, Venda Conteúdos e Outras Receitas Comerciais – e que este valor deve registar uma forte quebra em 2012 e também em 2013 –, os empréstimos serão sempre superiores a 10 milhões de euros, provavelmente próximos dos 20 milhões.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)