Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
3

Endemol manipula as votações

Rubim já não está no ‘quartel’, mas continua a disparar. O alvo agora é a Endemol. O ex-soldado tem a companhia da namorada, Mónica, na cruzada contra a produtora da ‘1.ª Companhia’. Modelo e cantora acusam-na de “manipular as votações”. A cantora, porém, com algumas reticências.
27 de Setembro de 2005 às 00:00
Rubim, o primeiro expulso do ‘quartel’, esteve até às 06h00 a contar à família e amigos as suas aventuras
Rubim, o primeiro expulso do ‘quartel’, esteve até às 06h00 a contar à família e amigos as suas aventuras FOTO: d.r.
“Quem manipula imagens, manipula votações. Desde ontem [anteontem] que estou a ver os vídeos e praticamente não apareço. Por isso, compreendo que o público me tenha mandado embora”, afirma Rubim. Mónica admite que “as nomeações até sejam verdadeiras, porque se uma pessoa não vê, não sabe o que o concorrente faz e o que não faz. Claro que a partir daí os votos são manipulados. É assim que a Endemol manipula a votação”. Mas terá a cantora a certeza? Terá informações fidedignas que lhe permitam extrair tais conclusões? Primeiro, diz que prefere não fazer mais comentários. Depois, afirma: “Como não tenho a certeza, não posso falar.”
Rubim garante que não queria que lhe dessem mais tempo de antena. “Bastava que mostrassem o que fiz, como, por exemplo, tocar guitarra, treinar com a Dina, ajudar os meus companheiros, etc. Mas nada disso foi mostrado”, queixa-se.
A Endemol, porém, teve o cuidado de “mostrar as imagens em que o ‘instrutor’ me chama a atenção por causa do cabelo. Eles estavam avisados e fazia parte do meu contrato que não iria cortar o cabelo. Não percebo por que é que tiveram de exibir aquela parte. Não faz sentido”, conta Rubim.
De acordo com o manequim, quando foi convidado para participar na ‘1.ª Companhia’, juntamente com Alexandre Frota e José Castelo Branco – entraram em litígio com Mónica na ‘Quinta das Celebridades’ –, a Endemol “estava à esperava que houvesse confronto, mas saiu-lhes o tiro pela culatra: demo-nos todos bem”. Por isso, vinca, “eu era um alvo a abater”. Apesar de tudo, Rubim considera que “a experiência valeu a pena”.
Contactado pelo CM, Pedro Curto, da Endemol, esclarece que a produtora não faz a cronometragem “do tempo de cada um. Eles são livres de fazerem o que querem, de se destacarem ou não. As declarações não fazem sentido nenhum”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)