Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media

Está pronta a nova fornada dos Pastéis de Nata

A aposta está ganha. O sucesso de ‘A Revolta dos Pastéis de Nata’ foi tal que o programa regressa às noites de sexta-feira.
7 de Outubro de 2005 às 00:00
Quando em Maio estreou a primeira emissão, a equipa de ‘A Revolta dos Pastéis de Nata’ estava longe de pensar que a aventura iria continuar. Tinha-lhes sido dito que havia “uma hipótese em mil” de haver continuidade. Mas o programa conquistou o seu público, ganhou audiências para a 2:, e aí está a segunda série. São mais 13 programas, até ao final do ano, culminando em duas emissões especiais, uma no Natal e outra na Passagem-do-Ano.
Luís Filipe Borges, o apresentador do programa, falou com a Correio TV, e levantou a ponta do véu sobre as novidades desta “segunda fornada” de pastéis, que começam logo por um ‘bónus’ de dez minutos e um convidado extra: “Vamos poder ‘esticar-nos’ até aos 80 minutos e teremos em cada emissão mais um convidado que irá surgir num dos sketches”.
O primeiro ‘special guest star’ é Fernando Mendes e, no segundo programa, poderemos ver Pedro Granger. O apresentador sublinha que estes convidados especiais aparecem “totalmente de graça, apenas porque gostam do programa e querem participar”. Luís Filipe Borges mostra-se feliz. “Tem sido uma aventura fantástica. A equipa é maravilhosa. Confiam em mim e fazem-me sentir útil. Tenho-me divertido imenso”. E apesar de não pagarem ao público – “quase poderia jurar que somos o único programa nacional a não pagar” – garante ter os lugares no pequeno estúdio todos preenchidos. A receptividade do público manifesta-se sobretudo através do blogue, mantido e gerido pela actriz Rita Matos.
Outra novidade desta série é a possibilidade de se fazerem “umas coisas na rua”. O apresentador não entra em pormenores mas promete que irá por vezes “levantar o rabo da cadeira e aparecer noutros sítios que não o estúdio”. Haverá também em alguns programas a participação de uma personalidade conhecida, para além dos dois convidados em estúdio e da já referida participação especial, que dará o seu depoimento ou opinião sobre o tema a ser tratado. Nesta segunda série, o tema de arranque é bem português: as cunhas. A questão é, aliás, quase uma pergunta de retórica: ‘Quando mete a cunha um português, metem logo dois ou três?!’ Para refelectir sobre questão tão profunda, dois nomes de peso: Joana Amaral Dias e Manuel João Vieira. Irá o segundo aproveitar para dissolver um certo tabu?...
UMA BÓINA COMO IMAGEM DE MARCA
Luís Filipe Borges não tira a bóina por nada. “É um objecto fetiche”, explica o apresentador, que diz ter sido este o primeiro objecto que comprou quando veio dos Açores, há dez anos. “Tenho oito bóinas, a maioria pretas, azuis e cinzentas. Mas a original, a da sorte, já não a tenho: o cão da minha namorada comeu-a na primeira noite que passámos juntos. Então ela ofereceu-me esta”. A sorte, essa, parece não se ter desvanecido.
132 MIL ESPECTADORES
O humor da primeira série, que terminou no Verão, conquistou 1,4% de audiência média e 5,8% de share.
A REVOLTA DOS PASTÉIS DE NATA
Canal - 2:
Dia - Sexta, 7
Hora - 23h30
Ver comentários