Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media

Este ano passo o Natal em casa

‘Canta por Mim’ no dia 23 deixa Júlia Pinheiro livre para consoada em família.
8 de Dezembro de 2006 às 00:00
Correio TV - Foi a apresentadora escolhida para estar à frente do programa ‘Canta por Mim’ e ‘Dr. Preciso de Ajuda’. Porquê a Júlia?
Júlia Pinheiro - Não sei. Mas estou muito contente. São programas muito diferentes e isso é que me dá prazer. Não gosto de repetir fórmulas, nem estúdios, nem temas. Estes programas são de um registo mais popular.
- Não tem medo que a sua imagem fique associada a este género de programas? Isto porque também já apresentou a ‘Quinta das Celebridades’.
- Não. Acho que os programas não se colam a nós. De facto marcamos a nossa forma de falar e de comunicar nos formatos que apresentamos. Se fico associada ou não ainda bem. Nestes programas passa-se a mesma coisa. Para mim são populares, são formatos com uma grande produção, muito bem feitos, são grandes produtos televisivos, que depois acabam por ter um grande eco do público.
- Qual o tipo de programa que mais gosta de apresentar?
- O que eu gosto mesmo é de fazer programas que tenham eco junto do público. Programas cujos formatos mobilizem as pessoas, que as façam falar, que as entusiasmem e que consiga tocar os telespectadores. Prefiro fazer estes, a fazer aqueles programas que são mais elegantes, mas também mais cépticos. Não provocam a mesma reacção, o mesmo carinho por parte do público.
- E o que mais gostou de apresentar?
- Não me pergunte isso. Gostei de todos. Por circunstâncias diferentes, em momentos diferentes da minha vida profissional. Não há um programa que tenha feito de que não tenha gostado. Foi importante naquela altura ter feito determinado programa.
- Gostava de voltar a fazer a ‘Noite da Má Língua’?
- Esse programa é daqueles momentos raros que se tem na carreira, que é começar a fazer qualquer coisa que toda a gente estava contra, isto numa altura em que apareceram as televisões privadas. O programa que ao início era de culto e maldito transformou-se num formato popular. Estou orgulhosíssima de estar ligada a ele, porque foi um programa de ruptura muito importante em termos de discussão, atrevimento, ousadia e que mostrou outra forma de comunicar para além dos políticos.
- Sempre quis ser apresentadora de televisão?
- Não. Quis ser arqueóloga, mas vim parar à televisão. Mas ainda vou ser um dia quando deixar a televisão.
- Onde vai passar o Natal? A terceira semifinal já não é no dia 24...
- Este ano vou passar o Natal em família e em casa. Fiquei muito contente quando soube que a semifinal de ‘Canta por Mim’ passava para dia 23 e que podia passar a noite da consoada em família, o que já não acontecia há três anos. Pelo menos, a noite toda. Na ‘Quinta das Celebridades’ e na ‘1.ª Companhia’ tínhams sempre galas na noite de Natal, o que me obrigava a chegar tarde a casa, por volta das 23h00...
- Já começou a fazer as compras de Natal?
- Sim, já comprei algumas coisas. Não gosto da sensação de confusão nas lojas para comprar os presentes.
- No ‘Canta por Mim’ já torceu por alguém?
- Não, nunca torço por ninguém.
- Disse no primeiro programa que iria cantar no último ‘Canta por Mim’. Vamos vê--la subir o palco das estrelas para cantar?
- Deus nos livre. Disse que ia cantar no primeiro programa, mas uma coisa do tipo “atirei o pau ao gato”...
- Na apresentação de ‘Dr. Preciso de Ajuda’ disse que talvez recorresse ao médico do programa...
- É provável. Tenho aqui umas coisas fora do sítio, mais ao nível do corpo. Depois de três filhos é normal que o peito fique danificado e outras zonas que, com a idade, se fossem rematadas de outra forma tinham outro brilho.
JÚLIA PINHEIRO PRONTA PARA ACEITAR NOVO DESAFIO
UMA CARA PARA O ‘BIG BROTHER’
Nos bastidores, todos apontam Júlia Pinheiro como a apresentadora indicada para o regresso do ‘Big Brother’. Directa, responde: “Não há certeza se vai haver ‘Big Brother’ na TVI, mas se aparecer e se eu for indigitada, vou fazê-lo com muito prazer. O programa ficou muito marcado pelo registo de Teresa Guilherme, de maneira que se for eu a apresentá-lo terei de o transformar em algo meu”. Entrar no ‘BB’ como participante é que está fora de questão: “Isso é altamente improvável. Sabe porquê? Porque eu sou o ser mais desinteressante da Terra.”
JÚLIA PINHEIRO
CANAL: TVI
CARGO: Subdirectora de Programas
IDADE: 44 anos
PROGRAMAS: ‘Canta Por Mim’ e ‘Dr. Preciso de Ajuda’
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)