Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
1

Este documentário é um tributo à minha mãe

Fotografias de Diogo Infante pequenino, recordações da adolescência no Algarve, os afectos da mãe Maria e da avó, o encontro com o pai, aos 34 anos... Fragmentos do que se pode ver e ouvir contar no documentário que o Biography Channel dedica ao multifacetado actor, encenador e director artístico. A exibição está marcada para o dia 23, às 20h00.
6 de Dezembro de 2007 às 00:00
Diogo Infante e Catarina Furtado, uma das amigas mais íntimas do actor e encenador
Diogo Infante e Catarina Furtado, uma das amigas mais íntimas do actor e encenador FOTO: João Cortesão
“Poderia pensar-se que este documentário sobre a minha existência é um pouco prematuro, mas já lá vão 20 anos de carreira, de trabalho, de luta, mas também de prazer”, comentou Diogo Infante no Teatro Maria Matos, onde é encenador há dois anos e onde decorreu a apresentação pública do documentário.
Rodeado pela mãe, a avó e os amigos mais chegados, Catarina Furtado, Cármen Dolores e Rui Calapez, o agente, Diogo Infante comoveu-se ao falar das “pessoas mais marcantes” na sua vida.
Aos 40 anos, o actor confessou publicamente que deve ser quem é “aos afectos”, apesar de ter crescido “sem pai”, um cidadão inglês que recusou assumir a paternidade. Profundamente reconhecido à avó, de 89 anos, e à mãe, Maria Infante, o actor, com voz embargada, quase sussurrou: “Tenho um profundo orgulho nelas. O que sou e o que fiz devo-o à sua capacidade de sacrifício e ao facto de me amarem como sou. Este é um tributo à minha mãe que foi pai e mãe, na medida certa.” Disposto a partilhar a vida privada com o grande público, Diogo Infante conta no Biography Channel como foi depois o reencontro com o pai, hoje “um amigo”.
Apaixonado pela equitação, que pratica “todos os dias”, Diogo Infante promete “trabalhar menos” e com “mais qualidade” nos próximos “40 anos”.
EDUCAÇÃO SEM PAI
A avó e a mãe, Maria Infante, foram os pilares na formação de Diogo. Com grande naturalidade, Maria Infante conta, na primeira pessoa, o seu relacionamento amoroso com um jovem inglês, do qual nasceu o actor e encenador.
Ver comentários