Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
4

EXCESSOS NO BIG BROTHER

O fenómeno televisivo internacional “Big Brother” - cuja quarta edição portuguesa deverá estrear em Setembro - está a causar uma onda de controvérsia no Reino Unido. Vários espectadores manifestaram-se contra a falta de transparência.
12 de Julho de 2002 às 22:53
As acusações contra o “Big Brother” britânico, que conquista uma audiência de cerca de seis milhões de espectadores por dia, foram causadas por Jade Goody, de 21 anos, que já é descrita nos tablóides como a “mulher mais odiada do Reino Unido”.

Dos 12 concorrentes que entraram em Maio, seis continuam a ser espiados e a votar nos companheiros que não se enquadram no esquema da casa. Entre esses a loira Goody é a que mais atinge o orgulho dos britânicos. A palavra “jadeism” já começou a ser usada para descrever as ‘’gaffes’’ da loira mais burra da TV.

Entre outras enormidades, Jade pergunta frente às câmaras se Rio de Janeiro não é o nome de uma pessoa ou questiona porque razão as galinhas odeiam queijo. Os responsáveis de Bacon College, onde Jade estudou, já se manifestaram, alegando que tanta ignorância é falseada.

Para alimentar o escândalo, o tablóide “The Sun” acusou a estação Channel 4 de manipular as imagens para manter Jade no programa. O jornal acusa ainda a produção de “total falta de senso” e de não cumprir “uma agenda editoral”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)