Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
8

Expresso tapa Sol com chuva de milhões

Os primeiros oito números do ‘Expresso’ renovado – estreia novo formato e grafismo a 9 de Setembro – terão um custo adicional mínimo de 1,6 milhões de euros, em resultado dos 200 mil DVD que serão distribuídos, gratuitamente, em cada edição. A este valor juntam-se os gastos com os 5300 ‘muppis’ que, até 13 de Setembro, publicitarão a nova vida do semanário do grupo Impresa, liderado por Francisco Pinto Balsemão, que aposta forte nesta luta privada com o ‘Sol’.
31 de Agosto de 2006 às 00:00
A tiragem do ‘Expresso’ em formato ‘berliner’ situar-se-á nos 200 mil exemplares, sendo cada um deles acompanhado por um DVD, forma encontrada pela Impresa para evitar a fuga de leitores para o ‘Sol’, dirigido por António José Saraiva (ex-director do concorrente).
Os preços de produção de cada unidade, segundo o CM apurou junto de fonte do mercado, está entre os 60 e os 70 cêntimos, mas, somando o valor pago pelos direitos, ficam entre um e 1,5 euros. Fazendo as contas, são 200 a 300 mil euros por edição, o que perfaz um investimento total entre 1,6 milhões e 2,4 milhões.
Até 13 de Setembro, três dias antes do lançamento do ‘Sol’, o ‘Expresso’ terá uma vasta campanha de promoção em acção, somando 5300 ‘muppis’ à publicidade em TV, jornais, rádios e revistas. Para isso, a Impresa assegurou várias redes da JCDecaux e Spectacolor, a última responsável pelos anúncios nas máquinas de levantamento automático. O valor total negociado não é conhecido, mas o CM apurou que as maiores redes de cada empresa, constituídas, respectivamente, por 1960 e 3500 faces, valem cerca de 75 mil e onze mil euros.
"MANTEMOS OS NOSSOS PRAZOS"
José António Lima, director adjunto do ‘Sol’, diz que “o ‘Expresso’ está a reagir a todo o plano e estratégia de lançamento que projectámos há muito tempo”, mas recusa-se a comentar, em concreto, as acções do concorrente, onde já trabalhou. “Deixo essas leituras para o público”, declara. “Nós mantemos a nossa campanha e os nossos prazos, independentemente do que os outros façam”, afirma Lima.
As acções promocionais do ‘Sol’ arrancaram no fim-de-semana de 19 e 20 de Agosto, com a distribuição de ‘t-shirts’ e panamás nas praias portuguesas. Os destinatários da campanha foram as crianças até aos nove anos, “os leitores do futuro”, como então afirmou o director, José António Saraiva. A campanha televisiva arranca a 9 de Setembro, exactamente uma semana antes de o semanário chegar às bancas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)