Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
9

“Foi o segundo melhor ano NBP”

O ano de 2008 foi o segundo melhor da NBP”, avança ao CM Bernardo Bairrão, administrador da Plural/ /NBP e da TVI, entretanto proposto para suceder o administrador-delegado da Media Capital (MC), Manuel Polanco.
14 de Fevereiro de 2009 às 00:30
Bernardo Bairrão conta que esteve recentemente na feira de Las Vegas  e que a novela ‘Ninguém Como Tu’ foi vendida para   um canal dos EUA
Bernardo Bairrão conta que esteve recentemente na feira de Las Vegas e que a novela ‘Ninguém Como Tu’ foi vendida para um canal dos EUA FOTO: João Miguel Rodrigues

A área da produção audiovisual da Prisa sofreu alterações e a partir de agora a Plural Entertainment Portugal irá integrar na sua estrutura Espanha e EUA. "Todas as produtoras neste momento são da MC", explica o novo homem-forte da empresa. E acrescenta: "A centralização visa criar sinergias entre as produtoras e atacar novos mercados. A base será em Portugal."

A mudança da TVI para os novos estúdios em Almargem do Bispo, Sintra, já foi anunciada e, nessa altura, "é provável que algumas produções de Espanha venham para cá, até porque os custos são mais reduzidos", explica o responsável, sublinhando que "a gestão passa a ser coordenada, de resto tudo se mantém igual".

No país vizinho, a Plural "só tem 20 pessoas e recorre a subcontratações. Cá, no total, entre actores, técnicos, enfim, todo o pessoal, são 800 trabalhadores. Só no quadro estão 300." A explicação para tão grande discrepância é "a quantidade de trabalho. Cá é continuado, lá não."

A produção audiovisual passa agora a ser coordenada pelo espanhol José Luis Sáinz. A estrutura de vendas também passa a ser única.

Bernardo Bairrão esteve recentemente no mercado audiovisual de Las Vegas. "Vendemos, por exemplo, a novela ‘Ninguém Como Tu’ para uma televisão por cabo nos EUA", avança ao nosso jornal. ‘Equador’, porém, foi a grande aposta neste mercado. "Contactámos 15 países e televisões, que viram episódios." Os negócios só serão fechados em Abril no MIPCOM, em Cannes, mas a NBP já avançou para "duas dobragens do ‘Equador’ em espanhol e uma versão legendada – em inglês", refere Bairrão.

Este ano também será um ano bastante produtivo para a Plural Entertainment Portugal. "Temos, neste momento, oito projectos em andamento para desenvolver ao longo de 2009."

PRISA REFINANCIA DÍVIDA DE DOIS MIL MILHÕES DE EUROS

A Prisa conseguiu renegociar a dívida de 2 mil milhões de euros que venciam no próximo mês de Março. O novo limite, ao que o CM apurou, será Junho. O refinanciamento da dívida pelo consórcio HSBC e BNP terá sido aprovado na sequência do plano de reestruturação entretanto apresentado. Com esta operação, o grupo ganha tempo para negociar sem pressões a venda da plataforma Digital Plus. Além disso, a imprensa espanhola fala da possibilidade de vender a Cadena SER (rádios) e a editora Santillana, também representada em Portugal.

SAIBA MAIS

INFORMAÇÃO

Algumas produtoras da Prisa no Mundo, como Miami, produzem informação e documentários. Em Portugal, não está previsto que tal venha a acontecer.

53 000

minutos de produção na Plural/NBP só em 2008.

1040

Episódios que saíram dos estúdios da produtora de ‘Equador’.

DISCURSO DIRECTO

José Eduardo Moniz, Director-Geral da TVI

Correio da Manhã – Vai integrar o comité estratégico audiovisual da Prisa. Estava à espera?

José E. Moniz – Mais ou menos.

– Comente a saída de Manuel Polanco da Media Capital para assumir a direcção-geral da  Prisa.

– Obviamente que com as funções que passa a assumir no âmbito da Prisa, o dr. Polanco não tinha capacidade para se desdobrar e estar em simultâneo à frente da Media Capital.

– Está satisfeito com a nomeação de Bernardo Bairrão para o cargo de administrador-delegado da Media Capital?

– Trabalhámos juntos no lançamento da TVI, em 98, e fazemos uma boa equipa desde essa altura. Naturalmente, só posso estar satisfeito com isso.

– Como encara a saída de Pina Moura?

– Não se afasta totalmente, uma vez que vai colaborar na TVI 24, pois aceitou participar num programa de debate que vamos estrear no início do próximo mês.

– Está satisfeito com os resultados da TVI em 2008?

– Sim, foram muito bons. Os da Media Capital foram um pouco abaixo, sobretudo por causa da actividade dos outdoors. Mas na TVI tivemos um ano excelente. Mesmo com custos adicionais que o euro implicou tivemos uma performance recorde.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)