Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media

Gatos em queda

Os números não mentem. Os ‘Gato Fedorento’, uma grande aposta da RTP 1, estão em queda. Cada semana é pior que a anterior. A série ‘Lopes da Silva’, entre a primeira e a quinta emissão, ou seja, a melhor e a pior perdeu perto de 400 mil espectadores.
25 de Abril de 2006 às 00:00
A escolha do dia de exibição da série ‘Lopes da Silva’, segundo especialistas em TV, condiciona os resultados
A escolha do dia de exibição da série ‘Lopes da Silva’, segundo especialistas em TV, condiciona os resultados FOTO: d.r.
A estreia da série humorística obteve 32,1 % de ‘share’ enquanto que sexta-feira não foi além dos 20,4 pontos percentuais. Por outras palavras: no primeiro dia de exibição, os ‘Gato Fedorento’ foram vistos por 1.182 mil telespectadores; no último, esses valores ficaram-se pelos 794 mil. Aliás, a média dos cinco episódios da série é de 925,3 mil espectadores.
O culpado da ‘queda’ é, de acordo com os críticos, precisamente o dia em que ‘Lopes da Silva’ vai para o ar: sexta-feira. O público alvo, o urbano, com idades compreendidas entre os 25 e os 35 anos, não fica em casa a ver TV no fim de uma semana de trabalho.
As audiências, contudo, não constituem preocupação para o quarteto de humoristas, pelo menos considerando o que disse Ricardo Araújo Pereira, ao CM, a 26 de Março, isto é, já depois de serem conhecidos os resultados da estreia: “A nossa ambição é fazer um programa que tenha qualidade. A própria génese do programa passa pouco pelas audiências. “ Pereira lembrou, ainda a propósito da estreia, que rendeu o décimo lugar na tabela das audiências: “Este foi, sem dúvida, o nosso melhor resultado de sempre.” De resto, os ‘Gato’ superaram, então, os números alcançados por ‘A Herança’, concurso apresentado por José Carlos Malato, com alguma surpresa, sublinhe-se, para os responsáveis da estação.
O CM, esclareça-se, tentou falar com Ricardo Araújo Pereira e José Diogo Quintela, dos ‘Gato’, e ainda com Nuno Santos, director de Programas do canal estatal, mas, até à hora de fecho desta edição, tal não foi possível.
SIC DEU MAU RESULTADO
Esta é a segunda experiência dos humoristas numa TV generalista. Depois do sucesso na SIC Radical, onde ‘nasceram’, os ‘Gato’ fizeram uma aparição relâmpago na SIC, que não deu bons frutos; antes pelo contrário.
O quarteto não gostou da experiência, ainda por cima sem o seu conhecimento – a decisão foi de Manuel Fonseca, então director de programação do canal –, e muito menos das audiências, muitos furos abaixo de ‘Morangos com Açúcar’, da TVI, transferindo-se para a RTP, cujo contrato é de dois anos e outras tantas séries.
OS ESPECIALISTAS
JOÃO GOBERN
“O mais indicado seria exibir o programa a uma terça ou quarta-feira. Mas também é uma questão de tempo, porque a RTP não tem a pressão das privadas. Podem e devem insistir naquele tipo de humor. Só espero que não mexam no estilo de humor que fazem.”
FERNANDO SOBRAL
“Os ‘Gato Fedorento’ estiveram muito acima das expectativas no início. O humor que fazem é acessível, mas têm de lidar com a contra-programação. A sexta-feira não é, decididamente, um bom dia para irem para o ar, pois o público urbano não fica em casa.”
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)